sábado, 31 de dezembro de 2016

Mafalda...

A tirinha em preto e branco apresenta a personagem Mafalda em dois quadros e falas em balões. Mafalda é uma personagem criada pelo cartunista Joaquin Salvador Lavado, mais conhecido como Quino. É uma menina inteligente, rebelde, contestadora e odeia: a injustiça, a guerra, as armas nucleares, o racismo, as absurdas convenções dos adultos e, obviamente, a sopa. Ela tem aproximadamente seis anos , a cabeça é maior do que o corpo em proporção, rosto redondo, cabelos pretos volumosos na altura dos ombros com um laço , olhos pequenos redondos, nariz levemente arrebitado e boca larga. Ela usa um vestido estampado com lacinhos,meias soquetes e sapatos pretos. Manolito, amigo de Mafalda é o filho de um comerciante, mais preocupado com os negócios e dinheiro do que com outra coisa, não gosta dos Beatles e é um estudante que tira notas baixas (menos em matemática, por causa das contas que aprende no mercado do pai). Representa o conservadorismo capitalista na obra, apenas pensando no lucro do armazém de seu pai. Também adora inflações dos preços, pois assim acha que está lucrando. Manolito também tem a cabeça maior do que o corpo em proporção, rosto retangular, cabelos espetados no alto e raspados nas laterais, olhos e nariz pequenos e boca larga. Ele usa casaco sobre camisa, bermuda preta, meias soquetes e sapatos. Descrição: Quadro um:Mafalda e Manolito caminham lado a lado. Ele diz: As pessoas esperam que o ano que está começando seja melhor que o anterior. Quadro dois: Mafalda vira-se, fica frente a frente com Manolito e responde: Aposto que o ano que está começando espera que as pessoas é que sejam melhores. Fim da descrição. Feliz 2017 para toda galera que fez do nosso 2016, um ano muito feliz! Abs Marcia e Marisa
A tirinha em preto e branco apresenta a personagem Mafalda em dois quadros e falas em balões. Mafalda é uma personagem criada pelo cartunista Joaquin Salvador Lavado, mais conhecido como Quino. É uma menina inteligente, rebelde, contestadora e odeia: a injustiça, a guerra, as armas nucleares, o racismo, as absurdas convenções dos adultos e, obviamente, a sopa. Ela tem aproximadamente seis anos , a cabeça é maior do que o corpo em proporção, rosto redondo, cabelos pretos volumosos na altura dos ombros com um laço , olhos pequenos redondos, nariz levemente arrebitado e boca larga. Ela usa um vestido estampado com lacinhos,meias soquetes e sapatos pretos.
Manolito, amigo de Mafalda é o filho de um comerciante, mais preocupado com os negócios e dinheiro do que com outra coisa, não gosta dos Beatles e é um estudante que tira notas baixas (menos em matemática, por causa das contas que aprende no mercado do pai). Representa o conservadorismo capitalista na obra, apenas pensando no lucro do armazém de seu pai. Também adora inflações dos preços, pois assim acha que está lucrando. Manolito também tem a cabeça maior do que o corpo em proporção, rosto retangular, cabelos espetados no alto e raspados nas laterais, olhos e nariz pequenos e boca larga. Ele usa casaco sobre camisa, bermuda preta, meias soquetes e sapatos.
Descrição: Quadro um:Mafalda e Manolito caminham lado a lado. Ele diz: As pessoas esperam que o ano que está começando seja melhor que o anterior. Quadro dois: Mafalda vira-se, fica frente a frente com Manolito e responde: Aposto que o ano que está começando espera que as pessoas é que sejam melhores. Fim da descrição.
Feliz 2017 para toda galera que fez do nosso 2016, um ano muito feliz! Abs Marcia e Marisa

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Se um ovo se rompe...

Em fundo escuro, na lateral esquerda: foto de um ovo com finas rachaduras na parte superior por onde feixes de luz emitem reflexos difusos. No topo lê-se: Se um ovo se rompe por uma força exterior, a vida termina. Ao centro, à direita do ovo, continua: Mas se ele se rompe por uma força interior, a vida começa! E no rodapé: Grandes coisas começam a partir de seu interior!
Em fundo escuro, na lateral esquerda: foto de um ovo com finas rachaduras na parte superior por onde feixes de luz emitem reflexos difusos. No topo lê-se: Se um ovo se rompe por uma força exterior, a vida termina. Ao centro, à direita do ovo, continua: Mas se ele se rompe por uma força interior, a vida começa! E no rodapé: Grandes coisas começam a partir de seu interior!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

...não te dei liberdade...

Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato de pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, um microfone preto com a logomarca do canal de TV em frente e bem próximo à boca do bichano entre os longos bigodes brancos dele. Acima lê-se: tô aqui tomando sol na barriga e humano acha que é convite pra me apertar. se fecha, humano.
Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato de pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, um microfone preto com a logomarca do canal de TV em frente e bem próximo à boca do bichano entre os longos bigodes brancos dele. Acima lê-se: tô aqui tomando sol na barriga e humano acha que é convite pra me apertar. se fecha, humano.

Daniel Monteiro: Lei Brasileira de Inclusão


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Ahhh...esse Golden retriever...

Foto. Um cão robusto da raça Golden retriever amarelo dourado, está deitado no chão de madeira clara, próximo a uma porta aberta. O Golden está só com a cabeçona apoiada na borda curva da cama para cachorros, estofada em marrom. Sobre a foto, uma faixa marrom com a frase em letras brancas: A cama custou uma fortuna!
Foto. Um cão robusto da raça Golden retriever amarelo dourado, está deitado no chão de madeira clara, próximo a uma porta aberta. O Golden está só com a cabeçona apoiada na borda curva da cama para cachorros, estofada em marrom. Sobre a foto, uma faixa marrom com a frase em letras brancas: A cama custou uma fortuna!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Em breve irei fazer isso...

Foto ao entardecer à beira mar, em primeiro plano à direita um casal de noivos de perfil, mãos dadas, bem próximos, admiram-se; ela: vestido branco, saia bem rodada com a cauda na areia, a esquerda próximo ao par, um dos sapatos branco de salto. Ao fundo, à esquerda, um homem pousa na praia com o parapente ainda aberto ao alto. Mensagem em letras pretas maiúsculas, no topo: Em breve iriei fazer isso...e abaixo da foto:...voar e pousar na praia igual aquele cara lá no fundo.
Foto ao entardecer à beira mar, em primeiro plano à direita um casal de noivos de perfil, mãos dadas, bem próximos, admiram-se; ela: vestido branco, saia bem rodada com a cauda na areia, a esquerda próximo ao par, um dos sapatos branco de salto. Ao fundo, à esquerda, um homem pousa na praia com o parapente ainda aberto ao alto. Mensagem em letras pretas maiúsculas, no topo: Em breve iriei fazer isso...e abaixo da foto:...voar e pousar na praia igual aquele cara lá no fundo.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Uma pirâmide em Yucatán

A foto retrata uma das faces de uma pirâmide de base quadrangular situada em uma famosa cidade arqueológica Maia, em Yucatán, no México, considerada uma das sete Maravilhas do Mundo. Descrição: A pirâmide é formada por pedras quadradas grandes, milimetricamente encaixadas, formando recuos a cada nível até atingir topo, há relevos alternados nas paredes externas compondo recortes geométricos similares a desenhos gregos. Ao centro, em toda a sua extensão, da base ao topo, há uma saliência em forma de escadaria e na base, no canto esquerdo, uma abertura. O sol causa uma sombra sobre a lateral da escadaria, criando um efeito que remete a uma serpente descendo pela inclinação dos degraus; a cabeça da serpente é esculpida em pedra na parte inferior da escadaria. Comentário: A ondulação da sombra é tão perfeita quanto o cálculo dos construtores que souberam exatamente como colocar as pedras com profundo conhecimento do alinhamento da Terra e do Sol, a localização da pirâmide na superfície do Planeta e a certeza de que a Terra é esférica.
A foto retrata uma das faces de uma pirâmide de base quadrangular situada em uma famosa cidade arqueológica Maia, em Yucatán, no México, considerada uma das sete Maravilhas do Mundo.
Descrição: A pirâmide é formada por pedras quadradas grandes, milimetricamente encaixadas, formando recuos a cada nível até atingir topo, há relevos alternados nas paredes externas compondo recortes geométricos similares a desenhos gregos. Ao centro, em toda a sua extensão, da base ao topo, há uma saliência em forma de escadaria e na base, no canto esquerdo, uma abertura. O sol causa uma sombra sobre a lateral da escadaria, criando um efeito que remete a uma serpente descendo pela inclinação dos degraus; a cabeça da serpente é esculpida em pedra na parte inferior da escadaria.
Comentário: A ondulação da sombra é tão perfeita quanto o cálculo dos construtores que souberam exatamente como colocar as pedras com profundo conhecimento do alinhamento da Terra e do Sol, a localização da pirâmide na superfície do Planeta e a certeza de que a Terra é esférica.

Papo Bom com Gente Boa - Pedro Von Sydow


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

...outra do Chico...

Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato de pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, um microfone preto com a logomarca do canal de TV em frente e bem próximo à boca do bichano entre os longos bigodes brancos dele. Acima lê-se: chegou o verão e a humana só come salada, fui comer as saladas da varanda, noooossa.
Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato de pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, um microfone preto com a logomarca do canal de TV em frente e bem próximo à boca do bichano entre os longos bigodes brancos dele. Acima lê-se: chegou o verão e a humana só come salada, fui comer as saladas da varanda, noooossa.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

...em uma zona rural...

Fotografia em perspectiva numa estrada sem pavimento em uma zona rural. Três agricultores andam de bicicleta, enfileirados e, o último, caminha ao lado da bicicleta; todos quase ocultos ao centro da carga descomunal que transportam: Cestos fechados em formato cônico com aparência de enormes espigas de milho ainda envoltas na palha estão dispostos à frente do guidão e sustentados ao redor da bicicleta, amarrados harmoniosamente de maneira circular com as pontas para fora. Na parte de trás e abaixo, de cada feixe de cestos, rente à roda traseira, dezenas de bobinas (de palha) enroladas e presas por cintas finalizam o formato arredondado da inusitada carga. O céu é escuro e as nuvens aglomeram-se em forma de chumaços de algodão.
Fotografia em perspectiva numa estrada sem pavimento em uma zona rural. Três agricultores andam de bicicleta, enfileirados e, o último, caminha ao lado da bicicleta; todos quase ocultos ao centro da carga descomunal que transportam: Cestos fechados em formato cônico com aparência de enormes espigas de milho ainda envoltas na palha estão dispostos à frente do guidão e sustentados ao redor da bicicleta, amarrados harmoniosamente de maneira circular com as pontas para fora. Na parte de trás e abaixo, de cada feixe de cestos, rente à roda traseira, dezenas de bobinas (de palha) enroladas e presas por cintas finalizam o formato arredondado da inusitada carga. O céu é escuro e as nuvens aglomeram-se em forma de chumaços de algodão.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Feliz Natal!

A imagem em preto e branco com recurso artístico remete a foto envelhecida. Ela é dividida horizontalmente ao meio por um gramado. Nas laterais, duas árvores, uma de cada lado: a da esquerda é maior com tronco bifurcado levemente inclinado à esquerda e ramos que desabrocham em duas copas compostas por folhas pequenas. À direita, a árvore é da mesma espécie, porém mais baixa e curvada à esquerda, como se reverenciasse a outra. Entre elas, há um banco de praça e em frente, dois postes de luz. No alto à direita, cinco pássaros no céu. Abaixo da superfície do gramado, as raízes das árvores revelam-se, ramificadas; uma extensão de cada uma delas está entrelaçada à outra. Abaixo, lê-se: together.
Tudo está conectado pela estrutura do próprio espaço, mesmo que não seja aparente para nós na superfície...
Feliz Natal!
Descrição: A imagem em preto e branco com recurso artístico remete a foto envelhecida. Ela é dividida horizontalmente ao meio por um gramado. Nas laterais, duas árvores, uma de cada lado: a da esquerda é maior com tronco bifurcado levemente inclinado à esquerda e ramos que desabrocham em duas copas compostas por folhas pequenas. À direita, a árvore é da mesma espécie, porém mais baixa e curvada à esquerda, como se reverenciasse a outra. Entre elas, há um banco de praça e em frente, dois postes de luz. No alto à direita, cinco pássaros no céu. Abaixo da superfície do gramado, as raízes das árvores revelam-se, ramificadas; uma extensão de cada uma delas está entrelaçada à outra. Abaixo, lê-se: together.


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Desenhos e biscoitos...

Ilustrações divertidas do brasileiro Victor Nunes. Victor Nunes combina objetos do cotidiano com ilustrações simples para transformá-los em desenhos de rostos, animais,  objetos etc. As imagens convidam-nos a apreciar de forma diferente e criativa o que nos é, às vezes, comum. Victor utiliza de maneira lúdica elementos como: tesouras, alface,rolhas, fósforos, pipocas, tampa de caneta etc...vale tudo na hora de suas criações. Descrição: Dez desenhos a lápis combinados por pedaços de biscoito Maria. No topo, três carinhas de garotos com a parte dos olhos formados pelos furinhos do biscoito; à direita, uma mulher jovem com a parte superior do biquíni composto por dois pedaços triangulares do biscoito; abaixo, à esquerda, uma garotinha caminha sob a chuva, ela segura uma sombrinha composta por parte de um biscoito com as bordas recortadas em ondas; à direita, a cabeça de um homem de perfil com capacete formado por parte de um biscoito; abaixo à esquerda, uma bicicleta antiga a roda traseira é pequena e a dianteira é grande formada por uma bolacha Maria inteira; à direita, um garoto com cara de zangado, acima da cabeça um boné de um naco de biscoito; à direita, uma bailarina em um salto, ela usa um vestido longo composto por dois nacos de biscoito; à direita, uma borboleta com as asas de biscoito.
Ilustrações divertidas do brasileiro Victor Nunes. Victor Nunes combina objetos do cotidiano com ilustrações simples para transformá-los em desenhos de rostos, animais,  objetos etc. As imagens convidam-nos a apreciar de forma diferente e criativa o que nos é, às vezes, comum. Victor utiliza de maneira lúdica elementos como: tesouras, alface,rolhas, fósforos, pipocas, tampa de caneta etc...vale tudo na hora de suas criações.
Descrição: Dez desenhos a lápis combinados por pedaços de biscoito Maria. No topo, três carinhas de garotos com a parte dos olhos formados pelos furinhos do biscoito; à direita, uma mulher jovem com a parte superior do biquíni composto por dois pedaços triangulares do biscoito; abaixo, à esquerda, uma garotinha caminha sob a chuva, ela segura uma sombrinha composta por parte de um biscoito com as bordas recortadas em ondas; à direita, a cabeça de um homem de perfil com capacete formado por parte de um biscoito; abaixo à esquerda, uma bicicleta antiga a roda traseira é pequena e a dianteira é grande formada por uma bolacha Maria inteira; à direita, um garoto com cara de zangado, acima da cabeça um boné de um naco de biscoito; à direita, uma bailarina em um salto, ela usa um vestido longo composto por dois nacos de biscoito; à direita, uma borboleta com as asas de biscoito.

domingo, 18 de dezembro de 2016

Casadaptada...

O desenho é composto por quatro quadros dispostos em duas linhas e duas colunas. Os personagens são: um homem e um Papai Noel, ambos são usuários de cadeira de rodas. O homem usa um chapéu cônico de festa infantil sobre a cabeça; ele tem rosto quadrado, cabelos escuros, sobrancelhas espessas, olhos amendoados, nariz pequeno e cavanhaque; veste casaco vermelho sobre camiseta branca, calça azul e sapatos grafite. O Papai Noel é um idoso com rosto anguloso, sobrancelhas finas, olhos geométricos, barba branca comprida e pontuda até a altura do peito. Quadro 1: O homem sopra uma língua-de-sogra enquanto o Papai Noel pergunta: Olá Tom! Hoje é o seu aniversário?  No topo lê-se: três anos de casadaptada...(acima do número 3, há uma pequena chama). Quadro 2: O homem responde: Oi velhote...Hoje é o aniversário de três anos do blog na verdade, mas como nossa primeira tirinha é hoje, então to comemorando também! O Papai Noel: O que você quer de aniversário? Quadro 3: Close do rosto do homem com expressão pensativa. Ele diz: Acessibilidade, inclusão, leis e tecnologias assistivas, mais estudos científicos, cura pra lesão medular, cura pra cegueira, uma cadeira pantera x, uma almofada roho, rodas xcore, um exoesqueleto Rewalk...  Quadro 4: Papai Noel da cintura para cima segura um boneco entre as mãos a frente do corpo, e diz: Bem...Vamos começar por  com algo mais fácil...No rodapé, a logomarca, composta por um c, que remete ao aro de uma cadeira de rodas, com a figura de um boneco iconográfico com asas sentado na parte superior esquerda da curvatura da letra e na sequência o site: casadaptada.com.br.
O desenho é composto por quatro quadros dispostos em duas linhas e duas colunas. Os personagens são: um homem e um Papai Noel, ambos são usuários de cadeira de rodas. O homem usa um chapéu cônico de festa infantil sobre a cabeça; ele tem rosto quadrado, cabelos escuros, sobrancelhas espessas, olhos amendoados, nariz pequeno e cavanhaque; veste casaco vermelho sobre camiseta branca, calça azul e sapatos grafite. O Papai Noel é um idoso com rosto anguloso, sobrancelhas finas, olhos geométricos, barba branca comprida e pontuda até a altura do peito.
Quadro 1: O homem sopra uma língua-de-sogra enquanto o Papai Noel pergunta: Olá Tom! Hoje é o seu aniversário?  No topo lê-se: três anos de casadaptada...(acima do número 3, há uma pequena chama).
Quadro 2: O homem responde: Oi velhote...Hoje é o aniversário de três anos do blog na verdade, mas como nossa primeira tirinha é hoje, então to comemorando também! O Papai Noel: O que você quer de aniversário?
Quadro 3: Close do rosto do homem com expressão pensativa. Ele diz: Acessibilidade, inclusão, leis e tecnologias assistivas, mais estudos científicos, cura pra lesão medular, cura pra cegueira, uma cadeira pantera x, uma almofada roho, rodas xcore, um exoesqueleto Rewalk...
Quadro 4: Papai Noel da cintura para cima segura um boneco entre as mãos a frente do corpo, e diz: Bem...Vamos começar por  com algo mais fácil...No rodapé, a logomarca, composta por um c, que remete ao aro de uma cadeira de rodas, com a figura de um boneco iconográfico com asas sentado na parte superior esquerda da curvatura da letra e na sequência o site: casadaptada.com.br.  

sábado, 17 de dezembro de 2016

À flor da pele...

O fotógrafo Alexandre Severo, um dos passageiros do acidente aéreo em Santos, é o autor do maravilhoso trabalho “À Flor da Pele”, em que retratou o dia-a-dia de irmãos albinos em uma família negra. Dos cinco irmãos, três sobrevivem fugindo da luz, procurando alegria no escuro.  Descrição: fotografia mostra três crianças próximas a uma parede encardida. A menor, uma garotinha negra está em pé entre os dois irmãos albinos, ela usa apenas a parte de baixo de um biquini branco; à esquerda, a irmã albina está ajoelhada, com o braço esquerdo abraça a irmã negra, ela usa uma blusa listrada em branco e marrom, short verde; à direita, o irmão albino está em pé com o peito desnudo e bermuda bege. Os três estão descalços. O casal albino estão sorrindo e direcionados à irmã negra que está séria e observa o chão. No chão molhado, atrás do pé esquerdo do garoto, há um saco azul de salgadinhos; à direita, próximo a eles há dois degraus, no segundo degrau há um gato encostado na porta.
O fotógrafo Alexandre Severo, um dos passageiros do acidente aéreo em Santos, é o autor do maravilhoso trabalho “À Flor da Pele”, em que retratou o dia-a-dia de irmãos albinos em uma família negra. Dos cinco irmãos, três sobrevivem fugindo da luz, procurando alegria no escuro.
Descrição: fotografia mostra três crianças próximas a uma parede encardida. A menor, uma garotinha negra está em pé entre os dois irmãos albinos, ela usa apenas a parte de baixo de um biquini branco; à esquerda, a irmã albina está ajoelhada, com o braço esquerdo abraça a irmã negra, ela usa uma blusa listrada em branco e marrom, short verde; à direita, o irmão albino está em pé com o peito desnudo e bermuda bege. Os três estão descalços. O casal albino estão sorrindo e direcionados à irmã negra que está séria e observa o chão. No chão molhado, atrás do pé esquerdo do garoto, há um saco azul de salgadinhos; à direita, próximo a eles há dois degraus, no segundo degrau há um gato encostado na porta.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Adriana Godoy...

video
Adriana é uma jovem de pele clara, cabelos loiros, rosto oval, sobrancelhas levemente arqueadas, olhos amendoados e expressivos, nariz reto, sorriso largo evidenciando os lábios médios com batom vermelho; ela usa brincos de argolas grandes. Ela atravessa uma avenida à beira mar.

O bebê e o cãozinho...

Fotografia de um bebê gordinho sentado, ele tem pele clara, cabelinho ralo, rosto redondo, olhos expressivos, nariz e lábios pequenos. Nos braços há dobrinhas de tão gordinho. Ele está com a mãozinha direita pousada no pé direito e a outra sobre o joelho esquerdo. Próximo ao bebezão, à direita, um filhote da raça Shar-pei esquenta o pezinho esquerdo do bebê entre suas pernas. O Shar-pei tem a cara e o corpo coberto de dobras. Acima da cabeça do bebê, dentro de um balão lê-se: Você lembra qual santo que protege os gordinhos? O Shar-pei responde: Lembro sim, é o São Duíche!
Fotografia de um bebê gordinho sentado, ele tem pele clara, cabelinho ralo, rosto redondo, olhos expressivos, nariz e lábios pequenos. Nos braços há dobrinhas de tão gordinho. Ele está com a mãozinha direita pousada no pé direito e a outra sobre o joelho esquerdo. Próximo ao bebezão, à direita, um filhote da raça Shar-pei esquenta o pezinho esquerdo do bebê entre suas pernas. O Shar-pei tem a cara e o corpo coberto de dobras. Acima da cabeça do bebê, dentro de um balão lê-se: Você lembra qual santo que protege os gordinhos? O Shar-pei responde: Lembro sim, é o São Duíche!

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

...um bonsai...

Foto em dia claro, fundo verde desfocado. Em um lago, um pequeno tronco limoso e inclinado emerge na superfície, na parte superior, um bonsai (árvore em miniatura) com delicados galhos horizontais na base da copa verde claro mais densa à esquerda e no topo, outros levemente direcionados ao alto.
Foto em dia claro, fundo verde desfocado. Em um lago, um pequeno tronco limoso e inclinado emerge na superfície, na parte superior, um bonsai (árvore em miniatura) com delicados galhos horizontais na base da copa verde claro mais densa à esquerda e no topo, outros levemente direcionados ao alto.

Cuando se nace pobre...

A foto retrata um grupo de meninos sentados no chão embaixo de um viaduto. Em frente a eles, dois homens escrevem com giz branco em quadros negros colados a um paredão de concreto próximo ao viaduto. Os meninos copiam o que os homens escrevem. Ao fundo, várias bicicletas estacionadas. No topo, em fundo preto, letras brancas maiúsculas e em espanhol, lê-se: Cuando se nace pobre, ser estudioso es el mayor acto de rebeldia contra el sistema. No canto inferior direito, em letras brancas, a frase inserida em um quadrado preto: Eu luto pela educação.
A foto retrata um grupo de meninos sentados no chão embaixo de um viaduto. Em frente a eles, dois homens escrevem com giz branco em quadros negros colados a um paredão de concreto próximo ao viaduto. Os meninos copiam o que os homens escrevem. Ao fundo, várias bicicletas estacionadas. No topo, em fundo preto, letras brancas maiúsculas e em espanhol, lê-se: Cuando se nace pobre, ser estudioso es el mayor acto de rebeldia contra el sistema. No canto inferior direito, em letras brancas, a frase inserida em um quadrado preto: Eu luto pela educação.

...o tal de zapzap...

 A foto de perfil mostra um bebezão com fralda, avental e chapéu de mestre-cuca em frente a uma pia lavando um copo de liquidificador e um prato; à direita, sobre o tampo da pia, a tampa rosa do copo do liquidificador. O bebezão está compenetrado em seu trabalho. No topo, em letras pretas maiúsculas, lê-se: Mamãe agora tá enceguerada no tal de zap zap, tudo eu,tudo eu. No lugar do ponto final, um ícone de uma carinha triste.

A foto de perfil mostra um bebezão com fralda, avental e chapéu de mestre-cuca em frente a uma pia lavando um copo de liquidificador e um prato; à direita, sobre o tampo da pia, a tampa rosa do copo do liquidificador. O bebezão está compenetrado em seu trabalho. No topo, em letras pretas maiúsculas, lê-se: Mamãe agora tá enceguerada no tal de zap zap, tudo eu,tudo eu. No lugar do ponto final, um ícone de uma carinha triste.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Malala Yousafzai

O flyer em fundo verde mostra na lateral direita, a foto de uma garota de pele clara, rosto oval, cabelos castanhos escuros repartidos da direita para a esquerda, sobrancelhas levemente arqueadas e espessas, olhos expressivos castanhos claros, nariz afilado e lábios carnudos. Ela usa um véu pink debruado em dourado sobre uma blusa de renda no mesmo tom. Abaixo em letras amarelas: Malala Yousafzai. Na lateral esquerda em letras vermelhas lê-se: “Não quero ser lembrada como a menina que levou um tiro. Quero ser lembrada como a menina que não baixou a cabeça.” Abaixo escrito em branco: Prêmio Nobel, entre as palavras, duas ramas verticais côncavas; e abaixo: Companhia Das Letras.
O flyer em fundo verde mostra na lateral direita, a foto de uma garota de pele clara, rosto oval, cabelos castanhos escuros repartidos da direita para a esquerda, sobrancelhas levemente arqueadas e espessas, olhos expressivos castanhos claros, nariz afilado e lábios carnudos. Ela usa um véu pink debruado em dourado sobre uma blusa de renda no mesmo tom. Abaixo em letras amarelas: Malala Yousafzai. Na lateral esquerda em letras vermelhas lê-se: “Não quero ser lembrada como a menina que levou um tiro. Quero ser lembrada como a menina que não baixou a cabeça.” Abaixo escrito em branco: Prêmio Nobel, entre as palavras, duas ramas verticais côncavas; e abaixo: Companhia Das Letras.

Chico e a árvore de Natal...

Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se: ela vive me dando bolinhas dizendo que eu tenho que brincar mais, que eu só como e durmo. Resolvi brincar com as bolinhas da árvore de natal noooossaa
Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se: ela vive me dando bolinhas dizendo que eu tenho que brincar mais, que eu só como e durmo. Resolvi brincar com as bolinhas da árvore de natal noooossaa

sábado, 10 de dezembro de 2016

The last selfie...

Foto em dia de sol em um terreno vazio com capim alto, um gato amarelo do peito para cima com as patas dianteiras abertas a frente e levemente inclinado para trás, com olhos arregalados, mira a lente da câmera. Atrás, na direção do gato, três cachorros com a boca aberta correm em disparada. No rodapé, inserido em uma faixa vermelha, escrito em letras maiúsculas brancas: The last selfie, dois pontos e fecha parênteses.(Símbolo da carinha sorridente)
Foto em dia de sol em um terreno vazio com capim alto, um gato amarelo do peito para cima com as patas dianteiras abertas a frente e levemente inclinado para trás, com olhos arregalados, mira a lente da câmera. Atrás, na direção do gato, três cachorros com a boca aberta correm em disparada. No rodapé, inserido em uma faixa vermelha, escrito em letras maiúsculas brancas: The last selfie, dois pontos e fecha parênteses.(Símbolo da carinha sorridente)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Snoopy o cãozinho beagle...

Tira da história em quadrinhos Peanuts, do cartunista Charles Schulz, com quatro quadros, dois personagens e falas em balões – Snoopy o cãozinho beagle de Charlie Brown é extremamente inteligente. Apesar de não falar, de vez em quando externaliza seus pensamentos para os leitores. Ele é branco com orelhas pretas, olhos miúdos e focinho com uma bolinha preta na ponta. A cabeça dele tem o formato de um feijão, o corpo tem poucas manchas pretas e as patas são curtas. Lucy é uma garota mandona e egoísta demais. Vive tirando sarro da cara de Charlie Brown e tem uma paixão não-correspondida por Shchroeder. Ela tem rosto redondo, cabelos crespos curtos e escuros, olhos miúdos, nariz pequeno em C entre os olhos e a boca é um risco. Quadro 1- Snoopy está concentrado, sentado no telhado da sua casinha, ele estende as patinhas em direção à máquina de escrever, no topo do quadrinho lê-se: Querida namorada, sinto sua falta de manhã, de tarde e de noite. Quadro 2- Snoopy sentado no telhado da casinha observa abaixo, Lucy que segura a carta, ela lê e comenta séria: Isso é muito vago... Quadro 3- Lucy devolve a carta e aconselha: Ao escrever para uma garota, você precisa ser mais específico... Quadro 4- Snoopy começa outra carta: Sinto a sua falta às 8:15, às 11:45 e às 21:36...
Tira da história em quadrinhos Peanuts, do cartunista Charles Schulz, com quatro quadros, dois personagens e falas em balões – Snoopy o cãozinho beagle de Charlie Brown é extremamente inteligente. Apesar de não falar, de vez em quando externaliza seus pensamentos para os leitores. Ele é branco com orelhas pretas, olhos miúdos e focinho com uma bolinha preta na ponta. A cabeça dele tem o formato de um feijão, o corpo tem poucas manchas pretas e as patas são curtas. Lucy é uma garota mandona e egoísta demais. Vive tirando sarro da cara de Charlie Brown e tem uma paixão não-correspondida por Shchroeder. Ela tem rosto redondo, cabelos crespos curtos e escuros, olhos miúdos, nariz pequeno em C entre os olhos e a boca é um risco.
Quadro 1- Snoopy está concentrado, sentado no telhado da sua casinha, ele estende as patinhas em direção à máquina de escrever, no topo do quadrinho lê-se: Querida namorada, sinto sua falta de manhã, de tarde e de noite.
Quadro 2- Snoopy sentado no telhado da casinha observa abaixo, Lucy que segura a carta, ela lê e comenta séria: Isso é muito vago...
Quadro 3- Lucy devolve a carta e aconselha: Ao escrever para uma garota, você precisa ser mais específico...
Quadro 4- Snoopy começa outra carta: Sinto a sua falta às 8:15, às 11:45 e às 21:36...

Tirinha do Peanuts...

Tirinha do Peanuts ou Minduim como é conhecida no Brasil, com dois quadros na vertical, dois personagens e falas em balão. Charlie Brown o protagonista, e Linus, estão deitados em sentidos opostos, com as cabeças recostadas ao pé de uma árvore com as pernas cruzadas e mãos também cruzadas, sobre a barriga. Charlie Brown o perfeito anti-herói, sempre que tenta fazer alguma coisa, fracassa. É conhecido pelo bordão "que puxa!". Os dois personagens têm cabeças redondas, olhos redondinhos, nariz em C posicionado entre os olhos e boca grande feita com risco. Charlie Brown é careca com um topetinho na frente, usa camiseta amarela com estampa preta em zigue-zague circundando a barriga e costas; Linus é o mais novo e intelectual da história, tem cabelos ralos e lisos. Está sempre filosofando sobre a vida, não larga o cobertorzinho azul. Q1- É dia. Charlie Brown pergunta para Linus: Por que as pessoas têm cachorros? Q2- Já é noite. Os dois estão deitados na mesma posição. Linus conclui: Acho que por segurança...pela segurança de saber que existe pelo menos uma criatura no mundo que gosta de você.
Tirinha do Peanuts ou Minduim como é conhecida no Brasil, com dois quadros na vertical, dois personagens e falas em balão. Charlie Brown o protagonista, e Linus, estão deitados em sentidos opostos, com as cabeças recostadas ao pé de uma árvore com as pernas cruzadas e mãos também cruzadas, sobre a barriga. Charlie Brown o perfeito anti-herói, sempre que tenta fazer alguma coisa, fracassa. É conhecido pelo bordão "que puxa!". Os dois personagens têm cabeças redondas, olhos redondinhos, nariz em C posicionado entre os olhos e boca grande feita com risco. Charlie Brown é careca com um topetinho na frente, usa camiseta amarela com estampa preta em zigue-zague circundando a barriga e costas; Linus é o mais novo e intelectual da história, tem cabelos ralos e lisos. Está sempre filosofando sobre a vida, não larga o cobertorzinho azul.
Q1- É dia. Charlie Brown pergunta para Linus: Por que as pessoas têm cachorros?
Q2- Já é noite. Os dois estão deitados na mesma posição. Linus conclui: Acho que por segurança...pela segurança de saber que existe pelo menos uma criatura no mundo que gosta de você.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Assento reservado...

A ilustração colorida mostra o interior de um ônibus lotado. Em destaque, uma grávida e um idoso em pé no corredor segurando-se: a mulher, no balaústre e o idoso no pega mão, localizado na parte superior do encosto do banco. No banco à esquerda, dois homens sentados com os olhos fechados, no vidro da janela, há um aviso em fundo amarelo escrito com letras pretas: Assento reservado para passageiros especiais; e no banco à direita, dois jovens sentados com os olhos fechados, o passageiro da janela está com fones de ouvido. No topo, em letras vermelhas maiúsculas e sublinhadas lê-se: Importante Descoberta Científica. Abaixo em letras pretas: Grávidas e Idosos causam Sono. Abaixo em letras menores: Toda vez que mulheres grávidas ou idosos entram num ônibus, as pessoas sentadas dormem.
A ilustração colorida mostra o interior de um ônibus lotado. Em destaque, uma grávida e um idoso em pé no corredor segurando-se: a mulher, no balaústre e o idoso no pega mão, localizado na parte superior do encosto do banco. No banco à esquerda, dois homens sentados com os olhos fechados, no vidro da janela, há um aviso em fundo amarelo escrito com letras pretas: Assento reservado para passageiros especiais; e no banco à direita, dois jovens sentados com os olhos fechados, o passageiro da janela está com fones de ouvido. No topo, em letras vermelhas maiúsculas e sublinhadas lê-se: Importante Descoberta Científica. Abaixo em letras pretas: Grávidas e Idosos causam Sono. Abaixo em letras menores: Toda vez que mulheres grávidas ou idosos entram num ônibus, as pessoas sentadas dormem.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Acordar cedo...ZzzZzZZzzzZ

Banner retangular com fundo claro. Ao lado direito, foto de um bebe com traços orientais sentadinho em um cadeirão. O cadeirão branco de pernas altas brancas é de plástico moldado junto com mesinha. A cabeça do pequeno, coberta por finos cabelos pretos lisos pende à direita, o rosto delicado de pele claríssima se acomoda em sono profundo sobre a mesinha, os braços e pernas soltam-se no ar. Ao lado esquerdo, lê-se: Acordar Cedo deixa você mais disposto ZzzZzZZzzzZ Disposto a voltar para cama. As letras são pretas e as palavras Cedo, Disposto e ZzzZzZZzzzZ em letras maiores amarelas.
Banner retangular com fundo claro. Ao lado direito, foto de um bebe com traços orientais sentadinho em um cadeirão. O cadeirão branco de pernas altas brancas é de plástico moldado junto com mesinha. A cabeça do pequeno, coberta por finos cabelos pretos lisos pende à direita, o rosto delicado de pele claríssima se acomoda em sono profundo sobre a mesinha, os braços e pernas soltam-se no ar. Ao lado esquerdo, lê-se: Acordar Cedo deixa você mais disposto ZzzZzZZzzzZ Disposto a voltar para cama. As letras são pretas e as palavras Cedo, Disposto e ZzzZzZZzzzZ em letras maiores amarelas.

A arte de Lim Zhi Wei

Descrição: em fundo branco, uma mulher de perfil em aquarela, cabelos avermelhados presos em coque crespo baixo em tom mais escuro, collant vermelho com as costas a mostra em decote V profundo, segura um buquê de flores nas cores: verde, vermelho, rosa e azul; a saia é composta por uma rosa vermelha de ponta cabeça com as sépalas verdes dando um toque de contraste e acabamento na linha da cintura. Abaixo, à direita, a assinatura da artista: Limzy. Detalhe da assinatura: um coraçãozinho estilizado forma-se à esquerda a partir do alto da letra L.
 A artista Lim Zhi Wei, conhecida como Limzy, nasceu na Malásia, e se mudou para estudar em Cingapura aos 16 anos. O trabalho dessa artista mostra a delicadeza do seu talento baseado em flores ! A artista mistura aquarela e pétalas de flores naturais para criar desenhos de mulheres e seus vestidos. Suas obras estão atualmente representadas pela Art Xchange Gallery Singapura.
Descrição: em fundo branco, uma mulher de perfil em aquarela, cabelos avermelhados presos em coque crespo baixo em tom mais escuro, collant vermelho com as costas a mostra em decote V profundo, segura um buquê de flores nas cores: verde, vermelho, rosa e azul; a saia é composta por uma rosa vermelha de ponta cabeça com as sépalas verdes dando um toque de contraste e acabamento na linha da cintura. Abaixo, à direita, a assinatura da artista: Limzy. Detalhe da assinatura: um coraçãozinho estilizado forma-se à esquerda a partir do alto da letra L.

Às vezes eu acordo bem humorado...

Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se: às vezes acordo bem humorado, fico cantando pela casa e o humano fica me interrompendo perguntando: ‘o que foi? porque tá miando?já coloquei comida’. Pô, me deixa cantar em paz
Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se: às vezes acordo bem humorado, fico cantando pela casa e o humano fica me interrompendo perguntando: ‘o que foi? porque tá miando?já coloquei comida’. Pô, me deixa cantar em paz

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Quais são mesmos os seus problemas?

Foto. Ao centro, um garoto negro deitado de barriga sobre o lodaçal, apoia as mãos no barro da margem de um poça de água barrenta, cabeça inclinada em direção à água e sorve. A imagem dele reflete na água parada e sobreposto à imagem lê-se em letras pretas maiúsculas: Quais são mesmos os seus problemas ?
Foto. Ao centro, um garoto negro deitado de barriga sobre o lodaçal, apoia as mãos no barro da margem de um poça de água barrenta, cabeça inclinada em direção à água e sorve. A imagem dele reflete na água parada e sobreposto à imagem lê-se em letras pretas maiúsculas: Quais são mesmos os seus problemas ?