sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Convite da SPCD para o espetáculo: "Ateliê de Coreógrafos Brasileiros"

Descrição da foto: Fotografia dos bailarinos, Fellipe Camarotto e Michelle Molina sob um foco de luz, em cena da coreografia Mamihlapinatapai. Fellipe é um jovem alto, moreno, usa uma regata branca, calça comprida preta e botas vermelhas de cano baixo. Michelle é uma jovem alta, magra, de pele clara e feições delicadas. Ela usa um vestido preto sem mangas com detalhe vermelho na lateral direita e sapatilhas pretas. Fellipe enlaça a cintura de Michelle com o braço direito. O braço direito de Michelle está sobre o dele. Michelle apoia-se com a ponta dos pés sobre os pés de Fellipe. O braço esquerdo de Fellipe está alinhado ao ombro e a palma da mão voltada para baixo, o braço esquerdo de Michelle está sobre o dele. Fellipe está com a perna direita alongada a frente e a esquerda verticalizada. Michelle olha para a ponta do pé direito que está  sobre o de Fellipe.
A São Paulo Companhia de Dança, sob direção artística de Inês Bogéa convida para o espetáculo:
Ateliê de Coreógrafos Brasileiros e apresenta quatro obras contemporâneas:
Pormenores, de Alex Neoral.
Mamihlapinatapai, de Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro.
Azougue, de Rui Moreira.
O programa se completa com a estreia da obra Vadiando, da coreógrafa baiana Ana Vitória.
Data: 5 a 8 de dezembro / quinta e sábado às 21h, sexta-feira, às 21:30 e domingo às 18h.
Os espetáculos dos dias 7 e 8 de dezembro contarão com o recurso de audiodescrição
realizado por “As Meninas dos Olhos” .
Para melhor aproveitamento do recurso, chegar com 30 min. de antecedência.
Serão transmitidas informações sobre o ambiente, sinopse, cenários e figurinos.
Local: Teatro Sérgio Cardoso. Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista.
Os ingressos vão de R$ 12,50 a R$ 25 e podem ser adquiridos no site:
Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br) e na bilheteria do teatro Sérgio Cardoso de quarta a domingo a partir das 15h.
Programação completa no site www.spcd.com.br

Descrição da foto:
Fotografia dos bailarinos, Fellipe Camarotto e Michelle Molina sob um foco de luz, em cena da coreografia Mamihlapinatapai. Fellipe é um jovem alto, moreno, usa uma regata branca, calça comprida preta e botas vermelhas de cano baixo. Michelle é uma jovem alta, magra, de pele clara e feições delicadas. Ela usa um vestido preto sem mangas com detalhe vermelho na lateral direita e sapatilhas pretas. Fellipe enlaça a cintura de Michelle com o braço direito. O braço direito de Michelle está sobre o dele. Michelle apoia-se com a ponta dos pés sobre os pés de Fellipe. O braço esquerdo de Fellipe está alinhado ao ombro e a palma da mão voltada para baixo, o braço esquerdo de Michelle está sobre o dele. Fellipe está com a perna direita alongada a frente e a esquerda verticalizada. Michelle olha para a ponta do pé direito que está  sobre o de Fellipe.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

SPCD apresenta "Romeu e Julieta" de Giovanni Di Palma (Estreia)

A São Paulo Companhia de Dança, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para estreia de Romeu e Julieta de Giovanni di Palma.  Datas: 21 a 24 de novembro e de 28 de novembro a 1 de dezembro de 2013. Quinta e sábado às 21h, sexta-feira as 21:30, domingo às 18h. Espetáculos com recurso de audiodescrição: 23, 24, 30 de Novembro e 1 de Dezembro.  Para melhor aproveitamento da audiodescrição que será feita por :  As Meninas dos Olhos , chegar com 30 minutos de antecedência. Serão transmitidas informações sobre o ambiente, sinopse, cenários e figurinos. Local: Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São Paulo Preços Populares: R$ 25 inteira / R$ 12,50 meia. Ingressos na bilheteria ou www.ingressorapido.com.br Descrição do convite: O convite em fundo preto traz informações em letras brancas e cor de laranja. Ao centro, Romeu e Julieta interpretados por Nielson Souza e Aline Campos. Julieta está em pé, de costas, em frente a Romeu. Ele está de braços abertos com as mãos espalmadas, olhos fechados e cabeça voltada à direita. Julieta toca a boca de seu amado com a mão esquerda, a palma da outra mão está próxima a mão dele. Um foco de luz realça os cabelos escuros raspados de Romeu e o brilho de sua pele negra aveludada. Romeu usa colete branco com aplicações de renda bege e dourado sobre camisa de algodão branca, nos antebraços e nos braços, dois acessórios amarrados com os mesmos bordados do colete; uma calça de malha colante branca completa o figurino. Julieta usa um vestido de seda terracota com alcinhas, franzido abaixo da pala com brocado dourado. Sua pele clara acetinada, suas costas e braços delgados ficam em evidência. Um coque trançado com fita prende seus cabelos, enfeitados por arco de pérolas prolongado em uma corrente de pérolas que envolve os sedosos fios escuros.
A São Paulo Companhia de Dança, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para estreia de Romeu e Julieta de Giovanni di Palma.
Datas: 21 a 24 de novembro e de 28 de novembro a 1 de dezembro de 2013.
Quinta e sábado às 21h, sexta-feira as 21:30, domingo às 18h.
Espetáculos com recurso de audiodescrição: 23, 24, 30 de Novembro e 1 de Dezembro.
Para melhor aproveitamento da audiodescrição que será feita por :  As Meninas dos Olhos , chegar com 30 minutos de antecedência. Serão transmitidas informações sobre o ambiente, sinopse, cenários e figurinos.
Local: Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São Paulo
Preços Populares: R$ 25 inteira / R$ 12,50 meia. Ingressos na bilheteria ou www.ingressorapido.com.br

Descrição do convite: O convite em fundo preto traz informações em letras brancas e cor de laranja. Ao centro, Romeu e Julieta interpretados por Nielson Souza e Aline Campos. Julieta está em pé, de costas, em frente a Romeu. Ele está de braços abertos com as mãos espalmadas, olhos fechados e cabeça voltada à direita. Julieta toca a boca de seu amado com a mão esquerda, a palma da outra mão está próxima a mão dele. Um foco de luz realça os cabelos escuros raspados de Romeu e o brilho de sua pele negra aveludada. Romeu usa colete branco com aplicações de renda bege e dourado sobre camisa de algodão branca, nos antebraços e nos braços, dois acessórios amarrados com os mesmos bordados do colete; uma calça de malha colante branca completa o figurino. Julieta usa um vestido de seda terracota com alcinhas, franzido abaixo da pala com brocado dourado. Sua pele clara acetinada, suas costas e braços delgados ficam em evidência. Um coque trançado com fita prende seus cabelos, enfeitados por arco de pérolas prolongado em uma corrente de pérolas que envolve os sedosos fios escuros.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Descrição do convite da SPCD para Piracicaba

 A São Paulo Companhia de Dança em Piracicaba, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para o espetáculo composto por quatro coreografias:  Dois a Dois: Grand Pas de Deux de O Quebra-Nozes de Lev Ivanov e Grand Pas de Deux de Dom Quixote de Marius Petipa. Mamihlapinatapai de Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro.  Peekaboo de Marco Gecke.  Data: 5 e 6 de outubro / Sábado, às 21h e Domingo, às 18h.  O espetáculo do dia 6 de Outubro contará com o recurso de audiodescrição realizado por As Meninas dos Olhos.  Para melhor aproveitamento do recurso, chegar com 30 minutos de antecedência. Serão transmitidas informações sobre o ambiente, sinopse, cenários e figurinos.  Local: Teatro do Engenho – Av. Maurice Allain, 454. Ingressos Gratuitos – Troque 1kg de alimento não perecível em prol da SEMDES (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social)pelo seu ingresso 1 hora antes do espetáculo. Sujeito a lotação do teatro.  Descrição do convite: O convite em fundo preto traz as informações em letras brancas e cor de laranja. Na lateral esquerda a foto de um bailarino com pele clara, cabelos castanhos lisos curtos penteados de lado, rosto fino, sobrancelhas grossas arqueadas, olhos pequenos, nariz reto, brinco na orelha direita e os lábios carnudos. Seus braços e peito desnudos tem musculatura bem definida. Na cintura, sobre a calça preta, usa uma faixa larga também preta, enfeitada por botões de tamanhos variados. Os braços e mãos abertos em arco estão direcionados para a lateral direita, onde há informações sobre o espetáculo. No canto inferior direito há uma foto desfocada do bailarino de costas, na mesma posição. Sobreposta à foto, uma transparência com informações dos Programas Educativos e de Formação de Plateia.
A São Paulo Companhia de Dança em Piracicaba, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para o espetáculo composto por quatro coreografias:
Dois a Dois: Grand Pas de Deux de O Quebra-Nozes de Lev Ivanov e Grand Pas de Deux de Dom Quixote de Marius Petipa.
Mamihlapinatapai de Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro. 
Peekaboo de Marco Gecke.

Data: 5 e 6 de outubro / Sábado, às 21h e Domingo, às 18h. 
O espetáculo do dia 6 de Outubro contará com o recurso de audiodescrição realizado por As Meninas dos Olhos. 
Para melhor aproveitamento do recurso, chegar com 30 minutos de antecedência. Serão transmitidas informações sobre o ambiente, sinopse, cenários e figurinos. 
Local: Teatro do Engenho – Av. Maurice Allain, 454.
Ingressos Gratuitos – Troque 1kg de alimento não perecível em prol da SEMDES (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social)pelo seu ingresso 1 hora antes do espetáculo. Sujeito a lotação do teatro.

Descrição do convite: O convite em fundo preto traz as informações em letras brancas e cor de laranja. Na lateral esquerda a foto de um bailarino com pele clara, cabelos castanhos lisos curtos penteados de lado, rosto fino, sobrancelhas grossas arqueadas, olhos pequenos, nariz reto, brinco na orelha direita e os lábios carnudos. Seus braços e peito desnudos tem musculatura bem definida. Na cintura, sobre a calça preta, usa uma faixa larga também preta, enfeitada por botões de tamanhos variados. Os braços e mãos abertos em arco estão direcionados para a lateral direita, onde há informações sobre o espetáculo. No canto inferior direito há uma foto desfocada do bailarino de costas, na mesma posição. Sobreposta à foto, uma transparência com informações dos Programas Educativos e de Formação de Plateia. Atividades Gratuitas. Abaixo, lê-se: Venha ver a São Paulo Companhia de Dança! No rodapé, as  logomarcas de apoio:  Capezio, Casa TRE, Sesc, Ação Cultural, JP o seu jornal, Arraso, Associação Pró-Dança, SPCD, Secretaria da Cultura.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Descrição do convite da SPCD em Araraquara

A São Paulo Companhia de Dança convida para o espetáculo composto por quatro coreografias: de Marco Goecke ‘Peekaboo’, de Marius Petipa ‘Grand Pas de Deux de  Dom Quixote’, de Jirí Kylián ‘Petit Mort’ e de Nacho Duato ‘Gnawa’ , com audiodescrição. Direção artística: Inês Bogéa. Data: 5 e 6 de setembro / quinta e sexta-feira, às 21 horas.  Local: Teatro Municipal de Araraquara – Avenida Bento Abreu s/n Fonte Luminosa. Entrada Gratuita – Retirar ingressos a partir das 13 horas na bilheteria do Teatro. Descrição do convite: O convite em fundo preto apresenta à esquerda, informações sobre o espetáculo e à direita, uma foto com um par de bailarinos da coreografia Petit Mort. O bailarino, Bruno Veloso é um jovem de pele branca, rosto anguloso, cabelos raspados, sobrancelhas grossas, olhos expressivos, nariz adunco e lábios carnudos. Ele usa apenas uma cinta calça de elastano com fitas de cetim verticais na cor da pele. A bailarina, Aline Campos é uma jovem de pele clara, rosto delicado, cabelos castanhos escuros presos em coque baixo, sobrancelhas definidas, olhos e nariz pequenos e lábios delineados. Ela usa um corselet em cetim adamascado cor da pele com detalhes em nervuras intercaladas por fitas de cetim. A fotografia mostra Bruno agachado com os braços abertos formando um “V”. O joelho esquerdo de Bruno toca a coxa esquerda de Aline que se equilibra com a palma da mão direita no chão, perna direita estendida para frente formando um ângulo aberto e o braço esquerdo lançado à frente na altura do ombro. Ele foca a frente e ela ao alto.
A São Paulo Companhia de Dança convida para o espetáculo composto por quatro coreografias: de Marco Goecke ‘Peekaboo’, de Marius Petipa ‘Grand Pas de Deux de  Dom Quixote’, de Jirí Kylián ‘Petit Mort’ e de Nacho Duato ‘Gnawa’ , com audiodescrição.

Direção artística: Inês Bogéa.
Data: 5 e 6 de setembro / quinta e sexta-feira, às 21 horas.
Local: Teatro Municipal de Araraquara – Avenida Bento Abreu s/n Fonte Luminosa.
Entrada Gratuita – Retirar ingressos a partir das 13 horas na bilheteria do Teatro.


Descrição do convite: O convite em fundo preto apresenta à esquerda, informações sobre o espetáculo e à direita, uma foto com um par de bailarinos da coreografia Petit Mort. O bailarino, Bruno Veloso é um jovem de pele branca, rosto anguloso, cabelos raspados, sobrancelhas grossas, olhos expressivos, nariz adunco e lábios carnudos. Ele usa apenas uma cinta calça de elastano com fitas de cetim verticais na cor da pele. A bailarina, Aline Campos é uma jovem de pele clara, rosto delicado, cabelos castanhos escuros presos em coque baixo, sobrancelhas definidas, olhos e nariz pequenos e lábios delineados. Ela usa um corselet em cetim adamascado cor da pele com detalhes em nervuras intercaladas por fitas de cetim. A fotografia mostra Bruno agachado com os braços abertos formando um “V”. O joelho esquerdo de Bruno toca a coxa esquerda de Aline que se equilibra com a palma da mão direita no chão, perna direita estendida para frente formando um ângulo aberto e o braço esquerdo lançado à frente na altura do ombro. Ele foca a frente e ela ao alto.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Descrição do Convite da São Paulo Companhia de Dança

A São Paulo Companhia de Dança convida para o espetáculo composto por quatro coreografias: Mamihlapinatapai, Grand Pas de Deux de o Quebra-Nozes, Grand Pas de Deux de Dom Quixote e Bachiana Nº1, com audiodescrição. Direção: Inês Bogéa. Data: 30, 31 de Agosto às 21 horas e 1º de Setembro às 18 horas.  Local: Teatro Polytheama – Rua Barão de Jundiaí, 176 – Jundiaí Entrada Gratuita – Retirar ingressos na bilheteria 1 hora antes do espetáculo. Descrição do convite: O convite em fundo preto apresenta à esquerda, informações sobre o espetáculo e à direita, uma foto com o par principal da coreografia Bachiana Nº1. Karina Moreira é uma jovem de pele clara, rosto expressivo, cabelos castanhos presos por uma faixa larga de renda que deixa apenas o coque alto aparente, olhos escuros, nariz fino e lábios carnudos. André Grippi é um jovem de pele morena, corpo bem definido, olhos castanhos, cabelos crespos bem curtos e lábios carnudos. Os bailarinos usam uma segunda pele de renda no tom nude que evidencia e camufla seus corpos. Sapatilhas com tecido em tom nude. A fotografia mostra André com as pernas em apoio, sustentando Karina pelo quadril com a mão direita e com a outra, segura a mão esquerda de Karina que está alongada com o tronco inclinado para frente, o pé direito apoiado no chão em ponta e a perna esquerda para trás em linha horizontal em prefeito equilíbrio.

A São Paulo Companhia de Dança convida para o espetáculo composto por quatro coreografias: Mamihlapinatapai, Grand Pas de Deux de o Quebra-Nozes, Grand Pas de Deux de Dom Quixote e Bachiana Nº1, com audiodescrição.

Direção: Inês Bogéa.
Data: 30, 31 de Agosto às 21 horas e 1º de Setembro às 18 horas. 
Local: Teatro Polytheama – Rua Barão de Jundiaí, 176 – Jundiaí
Entrada Gratuita – Retirar ingressos na bilheteria 1 hora antes do espetáculo.

Descrição do convite: O convite em fundo preto apresenta à esquerda, informações sobre o espetáculo e à direita, uma foto com o par principal da coreografia Bachiana Nº1. Karina Moreira é uma jovem de pele clara, rosto expressivo, cabelos castanhos presos por uma faixa larga de renda que deixa apenas o coque alto aparente, olhos escuros, nariz fino e lábios carnudos. André Grippi é um jovem de pele morena, corpo bem definido, olhos castanhos, cabelos crespos bem curtos e lábios carnudos. Os bailarinos usam uma segunda pele de renda no tom nude que evidencia e camufla seus corpos. Sapatilhas com tecido em tom nude. A fotografia mostra André com as pernas em apoio, sustentando Karina pelo quadril com a mão direita e com a outra, segura a mão esquerda de Karina que está alongada com o tronco inclinado para frente, o pé direito apoiado no chão em ponta e a perna esquerda para trás em linha horizontal em prefeito equilíbrio.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Descrição do cartaz sobre RESPEITO no Trânsito

Em fundo azul, dois desenhos vistos de costas, à esquerda, um ciclista vestido em tons de azul e as partes expostas dos braços e pernas em branco, ele pedala em uma bicicleta preta. À direita, metade de um carro preto. Ao centro, com os braços estendidos,  o ciclista e o motorista apertam as mãos. Acima em letras grandes brancas lê-se: RESPEITO.

Em fundo azul, dois desenhos vistos de costas, à esquerda, um ciclista vestido em tons de azul e as partes expostas dos braços e pernas em branco, ele pedala em uma bicicleta preta. À direita, metade de um carro preto. Ao centro, com os braços estendidos, o ciclista e o motorista apertam as mãos. Acima em letras grandes brancas lê-se: RESPEITO. 

sábado, 3 de agosto de 2013

Propaganda da Nova Zelândia para Lotto com AD



video


Um velejador descobre que ganhou na loteria,. Em meio a uma tormenta em alto mar seu cãozinho Wilson se perde. Wilson percorre o mundo, sem nunca se desgrudar do bilhete premiado que deseja devolver ao seu dono.
O vídeo foi produzido por The Sweetshop e a trilha é de Nick Cave em “To Be By Your Side”.

sábado, 25 de maio de 2013

MIDIACE – Série: “Cartões Postais do Brasil”

Descrição do cartão postal de Brasilia: A Esplanada dos Ministérios. A fotografia colorida mostra vista aérea da Esplanada dos Ministérios com o Congresso Nacional ao longe. Em primeiro plano, um elevado  horizontal com um vão entre duas pontes.Sobre as pontes, há muitos veículos, alguns estacionados e outros transitam pelas vias. Ao fundo,  o Eixo Monumental: um imenso espaço gramado com largas avenidas nas laterais, bordeadas nos dois sentidos pelos prédios ministeriais.  São 17 prédios, dez à esquerda e sete à direita. Ao longe, entre os ministérios, as duas torres brancas de escritórios do Congresso,  à esquerda, o Senado, uma construção em forma de prato invertido, e à direita, um prato com a boca para cima, a Câmara dos Deputados.  Atrás, o Lago Paranoá e, mais ao longe, inúmeras construções. No céu, algumas nuvens brancas.


Descrição do cartão postal de Brasilia: A Esplanada dos Ministérios
Fonte: Ruy Barbosa Pinto / Getty Images                                                                          
Legenda: A Esplanada dos Ministérios em Brasília é um vasto gramado no qual se encontram 17 prédios de construção uniforme, abrigando os diversos ministérios do Poder Executivo.                                                                                                                                                                                 
A fotografia colorida mostra vista aérea da Esplanada dos Ministérios com o Congresso Nacional ao longe. Em primeiro plano, um elevado horizontal com um vão entre duas pontes.Sobre as pontes, há muitos veículos, alguns estacionados e outros transitam pelas vias. Ao fundo, o Eixo Monumental: um imenso espaço gramado com largas avenidas nas laterais, bordeadas nos dois sentidos pelos prédios ministeriais. São 17 prédios, dez à esquerda e sete à direita. Ao longe, entre os ministérios, as duas torres brancas de escritórios do Congresso, à esquerda, o Senado, uma construção em forma de prato invertido, e à direita, um prato com a boca para cima, a Câmara dos Deputados. Atrás, o Lago Paranoá e, mais ao longe, inúmeras construções. No céu, algumas nuvens brancas.                                                                                              
Fim da descrição.

Roteiro e narração: Marcia Oshiro
Supervisão: Marcos Fidalgo

sexta-feira, 24 de maio de 2013

MIDIACE - Série: "Cartões Postais do Brasil"

video

Descrição do cartão postal de Brasília: Palácio da Alvorada

Fonte: Rubens Chaves/Pulsar Imagens
Legenda: Palácio da Alvorada em Brasília, Distrito Federal, 2006.
A foto colorida mostra a fachada de um dos ícones da arquitetura moderna brasileira. A construção do Palácio da Alvorada é horizontal, revestida em mármore e vedada por cortinas de vidro. A obra é constituída por pilares externos brancos largos na base que se estreitam formando um vértice no topo dando leveza a arte concreta, e remetem às redes estendidas em varandas. À esquerda, há quatro pilares e à direita seis, no centro, uma larga estrutura envidraçada que permite a entrada de luz natural nos aposentos do palácio. Aparentemente a obra é plana, porém, há três pavimentos em seu interior. Ao fundo, algumas árvores e à frente, um vasto gramado sob o céu com nuvens esparsas. 
Fim da descrição.

Roteiro e narração: Marcia Oshiro 
Supervisão: Marcos Fidalgo

Link: http://www.midiace.com.br/index.php?conteudo=exposicao

quinta-feira, 11 de abril de 2013

“Partly Cloudy” com AD


video

“Parcialmente Nublado” - animação realizada pela Pixar Animation Studios.
Diretor: Peter Sohn
Produção: Kevin Reher
Música: Michael Giacchino




Roteiro de AD: Marisa Pretti e Marcia Oshiro
Narração: Marcia Oshiro

sábado, 23 de março de 2013

Descrição da capa do livro “O Menino dos Dedos Tristes” pela autora e audiodescritora portuguesa Josélia Neves



Capa

Fundo azul forte, contornado a branco . Ao centro, atravessando a capa de um lado ao outro e ocupando todo o centro da capa, como se de uma fotografia se tratasse, um retângulo ligeiramente enviusado e contornado a branco apresenta apenas um detalhe de um rosto pintado sobre tela : dois grandes olhos. Por baixo, em letras brancas o título do livro: “o menino dos dedos tristes”. No canto superior esquerdo , num pequeno retângulo verde, ao alto, a palavra “infantil”; no canto superior direito dentro de uma nuvem que parece uma flor, a frase “livro vencedor do Prémio Lusofonia 2011; ao fundo, no canto inferior direito, dentro de um retângulo branco , as palavras “inclui CD com versões em formato alternativo” ; e no canto inferior esquerdo, o logótipo da editora: a palavra “alfarroba” a verde sobre um pequeno ramo de três hastes em tom cinzento.

Detalhe: olhos

Sobre um fundo azul surgem dois grandes olhos, de cantos descaídos, com enormes Iris em tons de azul . As pupilas são negras e dilatadas, manchadas ao centro com pequenas voltas brancas. De um lado e outro, equilibradas sobre pestanas finas , brilham duas pequenas estrelas amarelas. Entre os olhos adivinha - se a cana de um nariz estreito e a contornar o rosto, alguns cabelos soltos em tons de castanho dourado.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Kemi Oshiro representa a audiodescrição brasileira na International Telecommunication Union

Prezados amigos e colegas audiodescritores,Escrevo para dividir com vocês uma experiência que tive e que acredito que pode somar ao trabalho que desenvolvemos no campo da audiodescrição no Brasil. Como vocês sabem, sou,  neste momento, estudante de Mestrado em Estudos Cinematográficos e Audiovisuais Contemporâneos, na Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona. Desde que cheguei aqui, percebi que, apesar da Espanha ser “pioneira” nesse quesito,  as lutas, batalhas e dificuldades enfrentadas se parecem muito com as nossas. Infelizmente poucas são as pessoas  que sabem, de fato, o que é e pra quê serve a audiodescrição. Aproveitando que estou aqui, e buscando uma ajuda  para a revisão da minha tese, tive o imenso prazer de conhecer a professora Pilar Orero, da Universidade Autônoma  de Barcelona. Quando conversamos sobre audiodescrição, pude falar um pouco mais, apesar da professora Pilar  conhecer bem a realidade brasileira na área: que temos no Brasil esse mercado em franca expansão, de como estamos  fazendo a audiodescrição ser conhecida no país e que temos esperanças, sim, no futuro e no desenvolvimento dessa  ferramenta de acessibilidade. Reconhecemos, claro, que ainda há um longo caminho pela frente, mas sabemos que já demos os primeiros, e muito importantes, passos rumo a esse progresso. A partir desse primeiro encontro, a professora  me convidou para participar de uma reunião de trabalho do Grupo de Acessibilidade da ITU (International Telecommunication Union), que aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de janeiro desse ano, em Genebra na Suíça. O grupo teve início em 2011 e  busca estudar a acessibilidade na mídia aberta (rádios e tevês) do mundo e propor sugestões para torná-la, cada vez mais,  acessível. O grupo está dividido em 11 sub-grupos (A, B, C, D…). Coordenado pela professora Pilar, o grupo B trata do tema:  Audio/Video Description e Spoken Subtitles, e foi nesse grupo que eu tive a honra de poder participar levando um pouco da  nossa realidade brasileira em audiodescrição. Nosso trabalho durante os três dias de encontro foi intenso e as sugestões  buscam abranger a todas as realidades de mídia aberta no mundo. Isso porque deve-se levar em consideração a realidade  da mídia mundial – seus alfabetos, formas de escrita, utilização da “safe area” da tela da televisão, e outras até bem técnicas  como o sistema de transmissão usado pelos países…O documento, que ainda não é o final, nos deixou satisfeitos, porém,  toda a contribuição é bem-vinda. Ele deverá ser entregue em março e o grupo, que já teve encontros no Japão, Tokyo; Canadá,  Toronto e Suíça, Genebra; segue os trabalhos na área propondo outras sugestões e aliando isso a outras frentes de  atuação da ITU. Abaixo, deixo os links de contato com o grupo. Vale lembrar que esse grupo é aberto e todos podem  participar – basta procurar um dos coordenadores e ver se a participação remota ou presencial é aceita.Facebook:  http://www.facebook.com/accessiblemedia?fref=ts. ITU Website: http://www.itu.int/en/ITU-T/focusgroups/ava/Pages/default.aspx Grupos de trabalho do Focus Group. A: Captioning;B: Audio/Video description and spoken captions;C: Visual signing and sign language; D: Emerging access services;E: Electronic Programming Guides and on-air promotion;F: Participation and digital media; G: Digital Broadcast Television;H: IPTV;I: Mobile and handheld devices;J: Key Performance Indicators;K: Access of Working Procedures. Mais uma vez, me coloco à disposição de todos vocês para ajudas, sugestões, trabalhos, enfim… espero continuar contribuindo  com o trabalho de todos e trabalhando pelo crescimento e progresso da audiodescrição no Brasil. Contem comigo. Um abraço, Kemi Oshiro.



“Prezados amigos e colegas audiodescritores,

Escrevo para dividir com vocês uma experiência que tive e que acredito que pode somar ao trabalho que desenvolvemos no campo da audiodescrição no Brasil.

Como vocês sabem, sou, neste momento, estudante de Mestrado em Estudos Cinematográficos e Audiovisuais Contemporâneos, na Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona. Desde que cheguei aqui, percebi que, apesar da Espanha ser “pioneira” nesse quesito, as lutas, batalhas e dificuldades enfrentadas se parecem muito com as nossas. Infelizmente poucas são as pessoas que sabem, de fato, o que é e pra quê serve a audiodescrição.

Aproveitando que estou aqui, e buscando uma ajuda para a revisão da minha tese, tive o imenso prazer de conhecer a professora Pilar Orero, da Universidade Autônoma de Barcelona. Quando conversamos sobre audiodescrição, pude falar um pouco mais, apesar da professora Pilar conhecer bem a realidade brasileira na área: que temos no Brasil esse mercado em franca expansão, de como estamos fazendo a audiodescrição ser conhecida no país e que temos esperanças, sim, no futuro e no desenvolvimento dessa ferramenta de acessibilidade. Reconhecemos, claro, que ainda há um longo caminho pela frente, mas sabemos que já demos os primeiros, e muito importantes, passos rumo a esse progresso.

A partir desse primeiro encontro, a professora me convidou para participar de uma reunião de trabalho do Grupo de Acessibilidade da ITU (International Telecommunication Union), que aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de janeiro desse ano, em Genebra na Suíça. O grupo teve início em 2011 e busca estudar a acessibilidade na mídia aberta (rádios e tevês) do mundo e propor sugestões para torná-la, cada vez mais, acessível.

O grupo está dividido em 11 sub-grupos (A, B, C, D…). Coordenado pela professora Pilar, o grupo B trata do tema: Audio/Video Description e Spoken Subtitles, e foi nesse grupo que eu tive a honra de poder participar levando um pouco da nossa realidade brasileira em audiodescrição.

Nosso trabalho durante os três dias de encontro foi intenso e as sugestões buscam abranger a todas as realidades de mídia aberta no mundo. Isso porque deve-se levar em consideração a realidade da mídia mundial – seus alfabetos, formas de escrita, utilização da “safe area” da tela da televisão, e outras até bem técnicas como o sistema de transmissão usado pelos países…

O documento, que ainda não é o final, nos deixou satisfeitos, porém. toda a contribuição é bem-vinda. Ele deverá ser entregue em março e o grupo, que já teve encontros no Japão, Tokyo; Canadá, Toronto e Suíça, Genebra; segue os trabalhos na área propondo outras sugestões e aliando isso a outras frentes de atuação da ITU. Abaixo, deixo os links de contato com o grupo. Vale lembrar que esse grupo é aberto e todos podem participar – basta procurar um dos coordenadores e ver se a participação remota ou presencial é aceita.

Facebook: http://www.facebook.com/accessiblemedia?fref=ts
ITU Website: http://www.itu.int/en/ITU-T/focusgroups/ava/Pages/default.aspx

Grupos de trabalho do Focus Group.

A: Captioning;
B: Audio/Video description and spoken captions;
C: Visual signing and sign language;
D: Emerging access services;
E: Electronic Programming Guides and on-air promotion;
F: Participation and digital media;
G: Digital Broadcast Television;
H: IPTV;
I: Mobile and handheld devices;
J: Key Performance Indicators;
K: Access of Working Procedures.

Mais uma vez, me coloco à disposição de todos vocês para ajudas, sugestões, trabalhos, enfim… espero continuar contribuindo com o trabalho de todos e trabalhando pelo crescimento e progresso da audiodescrição no Brasil.

Contem comigo.

Um abraço,

Kemi Oshiro”

Fonte: http://www.blogdaaudiodescricao.com.br

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Do livro "Travessias & Turbulências" organizado por Kemi Oshiro

video


Capítulo "Quem São Essas Pessoas?" do livro "Travessias & Turbulências" organizado pela jornalista e audiodescritora Kemi Oshiro.
Narração: Marcia Oshiro

LINK: http://youtu.be/t67e1GGvlaQ

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Audiodescrição da maquete do Hotel Furiel Bela Vista do arquiteto Sergio Roesch da Silva



A fotografia em fundo amarelo mostra a maquete de um hotel de luxo moderno, o hotel Furiel Bela Vista. O projeto apresenta dois  prédios retangulares: um de dois pavimentos na parte frontal do terreno, destacado por linhas arquitetônicas horizontais e que  contem a recepção, lounge, café e restaurante e também um centro de eventos. Atrás do prédio frontal há outro, maior, composto  por sete pavimentos onde estão localizados os apartamentos. A entrada do hotel tem portas de vidro e fica na parte central do  prédio frontal que avança formando uma saliência com dois degraus em concreto para o acesso e estão entre decks de madeira,  sendo o deck da direita, mais alto. A fachada do prédio frontal é composto à esquerda por janelões envidraçados e à direita,  por uma parede em concreto sustentada por seis colunas com quatro aberturas superiores retangulares localizadas na  extremidade direita. Acima, o teto é reto. No pavimento superior, sobrepostos em quase toda altura dos janelões há uma  grade horizontalizada vermelha destacando a fachada, a grade, ocupa toda extensão envidraçada. O piso externo é formado  por um deck em madeira que começa estreito na lateral esquerda e aumenta acompanhando a saliência quadrangular do prédio, onde um teto suspenso apoiado por uma coluna protege parte do prédio central e superior esquerdo. Atrás, o outro prédio, é  composto por sete pavimentos e abriga todos os apartamentos. Toldos amarelos e placas coloridas em vermelho e amarelo  intercalam e realçam o segundo, quarto, quinto e sexto andares. No topo, há uma cobertura aérea sustentada por oito colunas  abrangendo parte do terraço. No térreo, localizam-se uma academia de ginástica com piscina térmica, área social e de descanso  e um refeitório para os funcionários. À esquerda dos dois prédios, há uma grande piscina quadrada e ambientes ao ar livre   formados por vegetação e canteiros. Fim da descrição.


Roteiro de AD

Link: http://youtu.be/_cteXuEPByY

A fotografia em fundo amarelo mostra a maquete de um hotel de luxo moderno, o hotel Furiel Bela Vista. O projeto apresenta dois prédios retangulares: um de dois pavimentos na parte frontal do terreno, destacado por linhas arquitetônicas horizontais e que contem a recepção, lounge, café e restaurante e também um centro de eventos. Atrás do prédio frontal há outro, maior, composto por sete pavimentos onde estão localizados os apartamentos.
A entrada do hotel tem portas de vidro e fica na parte central do prédio frontal que avança formando uma saliência com dois degraus em concreto para o acesso e estão entre decks de madeira, sendo o deck da direita, mais alto.
A fachada do prédio frontal é composto à esquerda por janelões envidraçados e à direita, por uma parede em concreto sustentada por seis colunas com quatro aberturas superiores retangulares localizadas na extremidade direita. Acima, o teto é reto. No pavimento superior, sobrepostos em quase toda altura dos janelões há uma grade horizontalizada vermelha destacando a fachada, a grade, ocupa toda extensão envidraçada.
O piso externo é formado por um deck em madeira que começa estreito na lateral esquerda e aumenta acompanhando a saliência quadrangular do prédio, onde um teto suspenso apoiado por uma coluna protege parte do prédio central e superior esquerdo.
Atrás, o outro prédio, é composto por sete pavimentos e abriga todos os apartamentos.
Toldos amarelos e placas coloridas em vermelho e amarelo intercalam e realçam o segundo, quarto, quinto e sexto andares.
No topo, há uma cobertura aérea sustentada por oito colunas abrangendo parte do terraço.
No térreo, localizam-se uma academia de ginástica com piscina térmica, área social e de descanso e um refeitório para os funcionários.
À esquerda dos dois prédios, há uma grande piscina quadrada e ambientes ao ar livre  formados por vegetação e canteiros.

Fim da descrição.


Roteiro e audiodescrito por Marcia Oshiro

Revisão: Marcos Fidalgo

Supervisão: Sergio Roesch da Silva



quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Dica de Livro - “O Menino dos Dedos Tristes” de Josélia Neves, Ed. Alfarroba



Descrição
“O menino dos dedos tristes” mais não é do que um apelo à criação de livros em formato alternativo e um exemplo de como um livro multiformato se pode “abrir” a novos leitores e a novas leituras. Simultaneamente lúdico e didático, tocará pequenos e grandes e servirá de estímulo a atitudes mais inclusivas e à criação de conteúdos acessíveis a pessoas com necessidades especiais. Para que todos o possam ler, a obra vem acompanhada de um CD no qual se disponibilizam versões em formatos alternativos que podem ser reproduzidos livremente para fins lúdico-didáticos:
1. Audiolivro com soundpainting;
2. Descrição dos três quadros que serviram de base à ilustração da obra.
3. Videolivro em Língua Gestual Portuguesa (LGP);
4. Videolivro em Língua Gestual Portuguesa com legendas glosadas;
5. Videolivro em Língua Gestual Portuguesa com legendas do texto original;
6. Versão pictográfica (SPC);
7. Lista pictogramas (SPC);
8. Versão em formato .wif para impressão em Braille (sobre versão a tinta ou a branco);
9. Ilustrações para impressão em relevo.

As versões em Braille e em SPC podem ser reproduzidas de forma fácil, desde que se reúnam os materiais e as condições técnicas necessárias à sua execução. Para facilitar a tarefa, no CD encontrará também instruções detalhadas sobre como criar o livro nestes dois formatos alternativos.
O CD contém ainda uma pasta com utilitários que poderão auxiliar a abertura ou execução de alguns ficheiros.