terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Uma lâmpada...

Fotografia colorida, em primeiro plano uma lâmpada incandescente apagada. No centro da foto, os componentes, haste e filamento, dentro do bulbo transparente. Através do contorno do vidro, ao fundo, o pôr do sol dourado ladeia as montanhas escuras. Nuvens esparsas compõem o céu azul acinzentado . No topo em caligrafia verde lê-se: Pedro Bittencourt.
Fotografia colorida, em primeiro plano uma lâmpada incandescente apagada. No centro da foto, os componentes, haste e filamento, dentro do bulbo transparente. Através do contorno do vidro, ao fundo, o pôr do sol dourado ladeia as montanhas escuras. Nuvens esparsas compõem o céu azul acinzentado . No topo em caligrafia verde lê-se: Pedro Bittencourt.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O padrão é não seguir padrões!

A fotógrafa e psicóloga Marion Caruso é a responsável pelo “Projeto Diversidade“, nele você comprova que padrão de “beleza” é não seguir nenhum padrão! Descrição: A foto em fundo cortinado vermelho e preto retrata dezessete mulheres com bio tipo e idades variadas em poses sensuais: Atrás, nove em pé, à frente, seis agachadas, entre elas ao centro, uma deitada no chão em sentido contrário, aparente do pescoço para baixo com destaque para as pernas cruzadas ao alto, onde uma das mulheres apoia-se com o braço esquerdo coberto por luva vermelha e a cabeça escorada sobre a mão. Todas estão seminuas; algumas usam maquiagem leve, outras, mais carregada; várias usam brincos, poucas, longos colares ou ambos; mãos cobertas por luvas coloridas compridas acima dos cotovelos cobrem as partes íntimas e, algumas mulheres, cobrem-se com plumas também coloridas. À direita, uma mulher jovem sentada em uma cadeira de rodas com as pernas levemente abertas, pousa o braço esquerdo sobre as coxas e o outro cobre os fartos seios. Acima, sobreposto à foto lê-se: amigoscadeirantes.com; e abaixo: o padrão é não seguir padrões!
A fotógrafa e psicóloga Marion Caruso é a responsável pelo “Projeto Diversidade“, nele você comprova que padrão de “beleza” é não seguir nenhum padrão!
Descrição: A foto em fundo cortinado vermelho e preto retrata dezessete mulheres com bio tipo e idades variadas em poses sensuais: Atrás, nove em pé, à frente, seis agachadas, entre elas ao centro, uma deitada no chão em sentido contrário, aparente do pescoço para baixo com destaque para as pernas cruzadas ao alto, onde uma das mulheres apoia-se com o braço esquerdo coberto por luva vermelha e a cabeça escorada sobre a mão. Todas estão seminuas; algumas usam maquiagem leve, outras, mais carregada; várias usam brincos, poucas, longos colares ou ambos; mãos cobertas por luvas coloridas compridas acima dos cotovelos cobrem as partes íntimas e, algumas mulheres, cobrem-se com plumas também coloridas. À direita, uma mulher jovem sentada em uma cadeira de rodas com as pernas levemente abertas, pousa o braço esquerdo sobre as coxas e o outro cobre os fartos seios. Acima, sobreposto à foto lê-se: amigoscadeirantes.com; e abaixo: o padrão é não seguir padrões!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Audiodescrição do Carnaval 2017 no Anhembi em São Paulo

video
Audiodescritoras: Kemi Oshiro, Marisa Pretti e Jô Moraes

Não importa...

Foto: sob um foco de luz, um menino de aproximadamente sete anos sentado no segundo degrau da soleira de uma casa, em uma rua deserta e escura. Ele é loiro, magrinho, veste camiseta regata branca e calça jeans dobrada acima dos joelhos. Os pés descalços e sujos estão apoiados: o direito no primeiro degrau e o outro no segundo. O braço direito está apoiado na perna direita e suas mãos dedilham uma flauta. Na calçada, à sua frente, um gato preto e branco observa-o. Os dois olham-se atentamente. No topo em letras brancas lê-se: Não importa o tamanho da plateia. Faça um bom trabalho!
Foto: sob um foco de luz, um menino de aproximadamente sete anos sentado no segundo degrau da soleira de uma casa, em uma rua deserta e escura. Ele é loiro, magrinho, veste camiseta regata branca e calça jeans dobrada acima dos joelhos. Os pés descalços e sujos estão apoiados: o direito no primeiro degrau e o outro no segundo. O braço direito está apoiado na perna direita e suas mãos dedilham uma flauta. Na calçada, à sua frente, um gato preto e branco observa-o. Os dois olham-se atentamente. No topo em letras brancas lê-se: Não importa o tamanho da plateia. Faça um bom trabalho!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Três periquitos australianos...

A foto retrata três periquitos australianos um ao lado do outro, da espécie "Melopsittacus undulatus" pousados em um grosso galho marrom. As aves são de pequeno porte, asas bem juntas ao corpo, pequeninos olhos brilhantes e bico curvado abaixo. As cores das plumagens são diferenciadas; porém, os três têm listras bem finas que iniciam na cabeça e finalizam na cauda, pequenas manchas roxas nas bochechas e uma série de três pintas pretas nos cantos do pescoço (chamadas de pontos da garganta), pés na cor cinza e unhas compridas formando uma garra. Da esquerda para direita: periquito com plumagem esverdeada, com a cara, cabeça e dorso amarelo claro. Os outros dois tem a cara, cabeça e dorso brancos; um é azul-turquesa e o outro é menor, com plumagem azul cobalto e está com o olho esquerdo fechado.
A foto retrata três periquitos australianos um ao lado do outro, da espécie "Melopsittacus undulatus" pousados em um grosso galho marrom. As aves são de pequeno porte, asas bem juntas ao corpo, pequeninos olhos brilhantes e bico curvado abaixo. As cores das plumagens são diferenciadas; porém, os três têm listras bem finas que iniciam na cabeça e finalizam na cauda, pequenas manchas roxas nas bochechas e uma série de três pintas pretas nos cantos do pescoço (chamadas de pontos da garganta), pés na cor cinza e unhas compridas formando uma garra. Da esquerda para direita: periquito com plumagem esverdeada, com a cara, cabeça e dorso amarelo claro. Os outros dois tem a cara, cabeça e dorso brancos; um é azul-turquesa e o outro é menor, com plumagem azul cobalto e está com o olho esquerdo fechado.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Um ciclista...

A foto em preto e branco mostra um ciclista pedalando. A expressão facial levemente contraída e corpo inclinado à frente sugere um deslocamento em alta velocidade. Equipado com capacete e roupa esportiva ele tem a mão direita e pé direito posicionados sobre os respectivos itens da bike, braço esquerdo inexistente e a perna esquerda amputada acima do joelho. Do lado direito, sobre o fundo desfocado da pista, lê-se: Corações inteiros em corpos mutilados vão bem mais longe do que corpos perfeitos em corações amputados! Lídia Vasconcelos.
A foto em preto e branco mostra um ciclista pedalando. A expressão facial levemente contraída e corpo inclinado à frente sugere um deslocamento em alta velocidade. Equipado com capacete e roupa esportiva ele tem a mão direita e pé direito posicionados sobre os respectivos itens da bike, braço esquerdo inexistente e a perna esquerda amputada acima do joelho. Do lado direito, sobre o fundo desfocado da pista, lê-se: Corações inteiros em corpos mutilados vão bem mais longe do que corpos perfeitos em corações amputados! Lídia Vasconcelos.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Que gato?

 Foto de um cão Labrador chocolate deitado em meia lua sobre um cobertor cinza. Seus olhos estão atentos, a cabeça voltada à esquerda está apoiada sobre a cabeça de um gatinho branco e amarelo com os olhos fechados. Visualiza-se apenas a cabeça do bichano, as patinhas traseiras entre a pata e coxa direita do Labrador e na mesma proporção de tamanho, a pata esquerda do felino cobre parte do focinho do cão. No topo lê-se: O gato? Não,não vi!
Foto de um cão Labrador chocolate deitado em meia lua sobre um cobertor cinza. Seus olhos estão atentos, a cabeça voltada à esquerda está apoiada sobre a cabeça de um gatinho branco e amarelo com os olhos fechados. Visualiza-se apenas a cabeça do bichano, as patinhas traseiras entre a pata e coxa direita do Labrador e na mesma proporção de tamanho, a pata esquerda do felino cobre parte do focinho do cão. No topo lê-se: O gato? Não,não vi!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Grotta Palazzese...

Este lugar existe e se chama Grotta Palazzese em Polignano a Mare, uma cidade situada na costa adriática da Puglia, no sul da Itália. Foto: vista aérea de um restaurante construído dentro de uma gruta: entre o paredão com saliências irregulares na parte superior, uma tímida fenda à esquerda usada como corredor e as rochas corroídas pela erosão na parte inferior, onde percebe-se as espumas brancas das ondas do mar azul anil em repuxo, surge o restaurante, à direita, em um nível acima cinco mesas retangulares, toalhas brancas, em cada coluna baixa quadrangular da mureta, há uma luminária com cúpula arredondada que remete a um cogumelo, iluminação delicada sem interferência na arquitetura natural; ao fundo, em um nível mais baixo, um amplo vão protegido pela rocha em arco, mesas, cadeiras e luminárias no mesmo estilo compõem o espaço e criam uma atmosfera romântica.
Este lugar existe e se chama Grotta Palazzese em Polignano a Mare, uma cidade situada na costa adriática da Puglia, no sul da Itália.
Foto: vista aérea de um restaurante construído dentro de uma gruta: entre o paredão com saliências irregulares na parte superior, uma tímida fenda à esquerda usada como corredor e as rochas corroídas pela erosão na parte inferior, onde percebe-se as espumas brancas das ondas do mar azul anil em repuxo, surge o restaurante, à direita, em um nível acima cinco mesas retangulares, toalhas brancas, em cada coluna baixa quadrangular da mureta, há uma luminária com cúpula arredondada que remete a um cogumelo, iluminação delicada sem interferência na arquitetura natural; ao fundo, em um nível mais baixo, um amplo vão protegido pela rocha em arco, mesas, cadeiras e luminárias no mesmo estilo compõem o espaço e criam uma atmosfera romântica.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Einstein e Chaplin...

Foto em preto-e-branco. Entre um grupo de pessoas, ao centro, Einstein e Charles Chaplin lado a lado, nesta ordem, Chaplin é mais baixo que Einstein, um idoso de pele branca, rosto redondo, cabelos brancos sem corte e em desalinho, sobrancelhas curtas, olhos amendoados, nariz  reto com narina larga e bigode espesso. Chaplin, um senhor de pele clara, rosto oval, cabelos grisalhos curtos penteados à esquerda, sobrancelhas retas, olhos amendoados, nariz afilado e lábios grossos. Ambos usam smoking com gravata borboleta  e seguram chapéus, Einstein carrega sobre o antebraço esquerdo, um casacão xadrez. Sobreposto à foto em letras brancas lê-se: Einstein disse à Chaplin: “O que mais admiro na sua arte, é que você não diz uma palavra e o mundo inteiro te entende.” E Chaplin respondeu: “Mas a sua glória é ainda maior, pois o mundo inteiro te admira, sem entender o que você diz...”.
Foto em preto-e-branco. Entre um grupo de pessoas, ao centro, Einstein e Charles Chaplin lado a lado, nesta ordem, Chaplin é mais baixo que Einstein, um idoso de pele branca, rosto redondo, cabelos brancos sem corte e em desalinho, sobrancelhas curtas, olhos amendoados, nariz  reto com narina larga e bigode espesso. Chaplin, um senhor de pele clara, rosto oval, cabelos grisalhos curtos penteados à esquerda, sobrancelhas retas, olhos amendoados, nariz afilado e lábios grossos. Ambos usam smoking com gravata borboleta  e seguram chapéus, Einstein carrega sobre o antebraço esquerdo, um casacão xadrez. Sobreposto à foto em letras brancas lê-se: Einstein disse à Chaplin: “O que mais admiro na sua arte, é que você não diz uma palavra e o mundo inteiro te entende.” E Chaplin respondeu: “Mas a sua glória é ainda maior, pois o mundo inteiro te admira, sem entender o que você diz...”.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Um caipira...

A charge está sobre um fundo de página azul acima e amarelo do meio abaixo, onde se lê do lado direito em transparência: O amor que a gente sente. Ao centro, um caipira em pé, de frente, segurando com a mão direita, um guarda-chuva fechado. Ele usa um chapéu de palha encobrindo parcialmente os cabelos castanhos curtos; proporcionalmente, o chapéu é maior que o corpo. O rosto é triangular, sobrancelhas retas, olhos verdes amendoados, orelhas grandes, nariz largo, bigode preto, lábios finos e dentes alvos aparentes no sorriso escancarado; ele usa casaco cinza com remendo marrom retangular do lado esquerdo, calça marrom amarrada com barbante na cintura com remendos coloridos em ambas as pernas e botas marrons de cano curto. No topo lê-se: Chuva é iguar discuti com muié... e no rodapé: Quando cê acha que cabô, vem outra pancada!!!
A charge está sobre um fundo de página azul acima e amarelo do meio abaixo, onde se lê do lado direito em transparência: O amor que a gente sente. Ao centro, um caipira em pé, de frente, segurando com a mão direita, um guarda-chuva fechado. Ele usa um chapéu de palha encobrindo parcialmente os cabelos castanhos curtos; proporcionalmente, o chapéu é maior que o corpo. O rosto é triangular, sobrancelhas retas, olhos verdes amendoados, orelhas grandes, nariz largo, bigode preto, lábios finos e dentes alvos aparentes no sorriso escancarado; ele usa casaco cinza com remendo marrom retangular do lado esquerdo, calça marrom amarrada com barbante na cintura com remendos coloridos em ambas as pernas e botas marrons de cano curto. No topo lê-se: Chuva é iguar discuti com muié... e no rodapé: Quando cê acha que cabô, vem outra pancada!!!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

F-16...

Dados técnicos: Um F-16 tem a maioria dos elementos encontrados em um jato de caça comum: duas asas que geram sustentação, estabilizadores traseiros verticais e horizontais, lemes que equilibram e direcionam o avião, além de motores de jato turbofan duplos na traseira os quais geram empuxo. O corpo do avião também é relativamente leve, apesar de ser extremamente resistente. Os apoios da asa (estruturas de suporte dentro das asas) são feitos de titânio, que são mais leves e mais resistentes que o aço; a maior parte da fuselagem é feita de alumínio. O peso normal do F-16(vazio) é de 8,495 kg. Canopy - Cobertura transparente de Plexiglass sobre o cockpit de aviões de caça. GPU (Ground Power Uni) - Gerador para suprimento de eletricidade para aeronaves em solo Descrição da foto: Foto em dia claro em parte de uma pista de pouso na base aérea do Alaska. Em foco, a Maj. Bobbi Doorenbos, em pose para a foto, em pé, de frente em um largo sorriso, segura com a mão direita o capacete apoiado na coxa. Atrás, o imponente caça F-16 estacionado com inclinação à direita, canopy levantado, corpo médio prateado, asa curta com equipamento de bombardeio na extremidade, estabilizador vertical alto em preto e branco com pintura de um morcego com as asas abertas, abaixo, o prefixo: AF85 482, em seguida: SIOUX CITY e no topo lê-se:IOWA, a cauda é composta pelo motor de pós-combustão. A major Doorenbos, é uma mulher jovem, loira, com cabelos presos, franja penteada à direita, rosto oval, sobrancelhas retas, olhos amendoados, nariz afilado, lábios médios e dentes alvos; ela usa um macacão militar verde amarronzado com zípers no peito e pernas, luvas, cinto de segurança do paraquedas nos ombros, extensões trespassadas na virilha e coturnos pretos. Ao fundo, à esquerda, dois mecânicos próximos a um GPU quadrangular branco, de tamanho médio com a mangueira preta enrolada, presa no equipamento e além do gramado bem aparado,uma arborização desponta, finalizando em uma colina.
 Dados técnicos: Um F-16 tem a maioria dos elementos encontrados em um jato de caça comum: duas asas que geram sustentação, estabilizadores traseiros verticais e horizontais, lemes que equilibram e direcionam o avião, além de motores de jato turbofan duplos na traseira os quais geram empuxo.
O corpo do avião também é relativamente leve, apesar de ser extremamente resistente. Os apoios da asa (estruturas de suporte dentro das asas) são feitos de titânio, que são mais leves e mais resistentes que o aço; a maior parte da fuselagem é feita de alumínio. O peso normal do F-16(vazio) é de 8,495 kg.
Canopy - Cobertura transparente de Plexiglass sobre o cockpit de aviões de caça.
GPU (Ground Power Uni) - Gerador para suprimento de eletricidade para aeronaves em solo
Descrição da foto:
Foto em dia claro em parte de uma pista de pouso na base aérea do Alaska. Em foco, a Maj. Bobbi Doorenbos, em pose para a foto, em pé, de frente em um largo sorriso, segura com a mão direita o capacete apoiado na coxa. Atrás, o imponente caça F-16 estacionado com inclinação à direita, canopy levantado, corpo médio prateado, asa curta com equipamento de bombardeio na extremidade, estabilizador vertical alto em preto e branco com pintura de um morcego com as asas abertas, abaixo, o prefixo: AF85 482, em seguida: SIOUX CITY e no topo lê-se:IOWA, a cauda é composta pelo motor de pós-combustão. A major Doorenbos, é uma mulher jovem, loira, com cabelos presos, franja penteada à direita, rosto oval, sobrancelhas retas, olhos amendoados, nariz afilado, lábios médios e dentes alvos; ela usa um macacão militar verde amarronzado com zípers no peito e pernas, luvas, cinto de segurança do paraquedas nos ombros, extensões trespassadas na virilha e coturnos pretos. Ao fundo, à esquerda, dois mecânicos próximos a um GPU quadrangular branco, de tamanho médio com a mangueira preta enrolada, presa no equipamento e além do gramado bem aparado,uma arborização desponta, finalizando em uma colina.

O celular e o livro...

Ilustração composta por quatro quadros em duas linhas e duas colunas. Diálogo entre um celular preto e um livro em pé, aberto com capa cor-de-rosa, ambos com bracinhos curtos. De cima para baixo: Q1: o celular aponta com o indicador esquerdo para o livro dizendo: Acabou, livro. Você é uma tecnologia inferior. Q2: o celular com as mãos espalmadas para cima, continua: Você ocupa muito espaço. Q3: o celular com um isqueiro verde aceso em frente ao livro diz: Só uma encostadinha no fogo e você já era. Q4: o livro com o indicador direito aperta na parte superior do celular o liga/desliga , e acima a onomatopeia: tap. O isqueiro está no chão, apagado em frente ao celular.
Ilustração composta por quatro quadros em duas linhas e duas colunas. Diálogo entre um celular preto e um livro em pé, aberto com capa cor-de-rosa, ambos com bracinhos curtos. De cima para baixo:
Q1: o celular aponta com o indicador esquerdo para o livro dizendo: Acabou, livro. Você é uma tecnologia inferior.
Q2: o celular com as mãos espalmadas para cima, continua: Você ocupa muito espaço.
Q3: o celular com um isqueiro verde aceso em frente ao livro diz: Só uma encostadinha no fogo e você já era.
Q4: o livro com o indicador direito aperta na parte superior do celular o liga/desliga , e acima a onomatopeia: tap. O isqueiro está no chão, apagado em frente ao celular.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Indecisão...

Foto do quadril até a altura do ombro de dois homens lado a lado, no topo do banner lê-se a profissão de cada um e na altura do quadril, em caracteres verdes o salário: à esquerda, corpo flácido com barrigão arredondado sobressaindo acima do cinto da calça, engenheiro, salário: 25.000,00. À direita, corpo musculoso e abdômen sarado, tipo tanquinho, professor de educação física, salário: 800,00. Na parte inferior em fundo preto e em letras garrafais brancas: As Mina Pira na Indecisão. No canto inferior direito logo do Coisa de Engenheiro: ilustração infantil de um foguete.
Foto do quadril até a altura do ombro de dois homens lado a lado, no topo do banner lê-se a profissão de cada um e na altura do quadril, em caracteres verdes o salário: à esquerda, corpo flácido com barrigão arredondado sobressaindo acima do cinto da calça, engenheiro, salário: 25.000,00. À direita, corpo musculoso e abdômen sarado, tipo tanquinho, professor de educação física, salário: 800,00. Na parte inferior em fundo preto e em letras garrafais brancas: As Mina Pira na Indecisão. No canto inferior direito logo do Coisa de Engenheiro: ilustração infantil de um foguete.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Ao entardecer...

Foto tirada por Mariana Bittencourt. Composição em três linhas de uma sequência de fotos. De cima para baixo: Linha 1: À esquerda, a encosta de um morro com casas quase escondidas pela intensa vegetação. No perfil do morro, desponta parte da lua brilhante em um céu ao entardecer. À direita, no horizonte, o mar. Linha 2: À esquerda, foco em parte da lua, maior e dourada, aparecendo em um céu um pouco mais escuro, no perfil da encosta entre a intensa vegetação e um casarão. Linha 3: À esquerda, a lua prateada quase por inteira, parte da copa de uma árvore encobre uma pequena região da superfície inferior esquerda e o luar, ilumina a parte superior do casarão e o céu escuro.
Foto tirada por Mariana Bittencourt. Composição em três linhas de uma sequência de fotos. De cima para baixo:
Linha 1: À esquerda, a encosta de um morro com casas quase escondidas pela intensa vegetação. No perfil do morro, desponta parte da lua brilhante em um céu ao entardecer. À direita, no horizonte, o mar.
Linha 2: À esquerda, foco em parte da lua, maior e dourada, aparecendo em um céu um pouco mais escuro, no perfil da encosta entre a intensa vegetação e um casarão.
Linha 3: À esquerda, a lua prateada quase por inteira, parte da copa de uma árvore encobre uma pequena região da superfície inferior esquerda e o luar, ilumina a parte superior do casarão e o céu escuro.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Se nada der certo hoje...

 A foto mostra um filhote marrom da raça salsichinha com carinha de pidão, pisando sobre a ponta de um papelão solto sobre um piso de lajotas avermelhadas retangulares. No rodapé em letras pretas lê-se: Se nada der certo hoje, Amanhã eu levanto mais cedo e tento de novo!
 A foto mostra um filhote marrom da raça salsichinha com carinha de pidão, pisando sobre a ponta de um papelão solto sobre um piso de lajotas avermelhadas retangulares. No rodapé em letras pretas lê-se: Se nada der certo hoje, Amanhã eu levanto mais cedo e tento de novo!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Gentileza gera...

O banner da página Humorando, mostra dois filhotinhos de cachorro com pelagem clara e aspecto fofo. Eles estão sobre um piso de cerâmica próximos a soleira de uma porta. Um deles, de perfil à direita, senta despreocupadamente sobre a cabeça do outro, que está com olhos fechados e esticado verticalmente de bruços no piso. Sobre a tarja preta acima e abaixo lê-se, em letras brancas: Gentileza gera, gente folgada...
O banner da página Humorando, mostra dois filhotinhos de cachorro com pelagem clara e aspecto fofo. Eles estão sobre um piso de cerâmica próximos a soleira de uma porta. Um deles, de perfil à direita, senta despreocupadamente sobre a cabeça do outro, que está com olhos fechados e esticado verticalmente de bruços no piso. Sobre a tarja preta acima e abaixo lê-se, em letras brancas: Gentileza gera, gente folgada...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Tira de Odyr Bernardi...

Tira de Odyr Bernardi, do site: A Nébula. Rumo ao passado. Esse é um País que ia pra frente, com quatro quadros, falas em balões e o personagem Dr. Klaus Vauss, um homem com cabelos claros repartidos ao meio, olhos miúdos que olham acima dos pequenos óculos retangulares, expressão pensativa, rosto franzido e barba por fazer; usa terno desalinhado sobre camisa branca, carrega uma bolsa a tiracolo e uma mala na mão esquerda. Q1- Dr. Klaus Vauss, é antropólogo sueco especializado em sociedades primitivas. Ele está de perfil e caminha a esquerda, no topo do quadro lê-se: Cada vez mais cientistas estrangeiros desembarcam no Brasil para entender como avançamos rumo ao passado. Q2- Mão no canto inferior esquerdo ( que continua presente no Q3 E Q4 ) empunha um microfone em direção a Dr. Klaus que disserta: Ainda não sabemos como explicar, mas é evidente que em algum momento o Brasil parou de avançar na história e começou a retroceder no tempo. Segundo meus cálculos, devemos chegar nos anos 70 a qualquer momento. Q3- Voz do entrevistador ( que não aparece no quadro) pergunta: E como isso vai afetar a indústria da moda, doutor? As calças boca-de-sino devem voltar junto com a ditadura? Dr. Klaus pensa: Fascinante. A população parece não entender as consequências do fenômeno. Q4 – Voz do entrevistador anuncia: Não deixe de experimentar a caipirinha! A seguir: um grupo de deputados cria comissão para rever a abolição da escravatura. Dr. Klaus franze a testa e pensa: Preciso rever meus cálculos.
Tira de Odyr Bernardi, do site: A Nébula. Rumo ao passado. Esse é um País que ia pra frente, com quatro quadros, falas em balões e o personagem Dr. Klaus Vauss, um homem com cabelos claros repartidos ao meio, olhos miúdos que olham acima dos pequenos óculos retangulares, expressão pensativa, rosto franzido e barba por fazer; usa terno desalinhado sobre camisa branca, carrega uma bolsa a tiracolo e uma mala na mão esquerda.
Q1- Dr. Klaus Vauss, é antropólogo sueco especializado em sociedades primitivas. Ele está de perfil e caminha a esquerda, no topo do quadro lê-se: Cada vez mais cientistas estrangeiros desembarcam no Brasil para entender como avançamos rumo ao passado.
Q2- Mão no canto inferior esquerdo ( que continua presente no Q3 E Q4 ) empunha um microfone em direção a Dr. Klaus que disserta: Ainda não sabemos como explicar, mas é evidente que em algum momento o Brasil parou de avançar na história e começou a retroceder no tempo. Segundo meus cálculos, devemos chegar nos anos 70 a qualquer momento.
Q3- Voz do entrevistador ( que não aparece no quadro) pergunta: E como isso vai afetar a indústria da moda, doutor? As calças boca-de-sino devem voltar junto com a ditadura? Dr. Klaus pensa: Fascinante. A população parece não entender as consequências do fenômeno.
Q4 – Voz do entrevistador anuncia: Não deixe de experimentar a caipirinha! A seguir: um grupo de deputados cria comissão para rever a abolição da escravatura. Dr. Klaus franze a testa e pensa: Preciso rever meus cálculos.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Cadê a Família?

Foto de um sofá marrom claro de três lugares, sentado na primeira almofada à esquerda, um cão da raça border collie, sozinho. Próximo à parede azul atrás do sofá, uma luminária alta com cúpula branca, ilumina as letras enormes pretas e lê-se: Cadê a Família? E abaixo, em letras menores: Ta no Facebook, Wattssap....!!
Foto de um sofá marrom claro de três lugares, sentado na primeira almofada à esquerda, um cão da raça border collie, sozinho. Próximo à parede azul atrás do sofá, uma luminária alta com cúpula branca, ilumina as letras enormes pretas e lê-se: Cadê a Família? E abaixo, em letras menores: Ta no Facebook, Wattssap....!!

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Descrição de um B-787

 A foto mostra um avião B-787 com o nariz voltado à esquerda, em voo no céu claro. A aeronave é de grande porte com duas avantajadas turbinas, uma de cada lado, sustentadas na parte inferior das asas prateadas com aerodinâmica moderna e um enflechamento das asas mais acentuado nas extremidades finalizadas em pontas com inclinação leve para o alto. A fuselagem é branca, ao centro, janelinhas enfileiradas. Na cauda azul, o emblema da empresa representado por parte de uma esfera em fundo azul, com listras verticais em amarelo e linhas brancas horizontais semicirculares. De ponta a ponta, uma linha em dourado delineia o corpo do avião, inicia fina no nariz e finaliza larga, na cauda. Acima da porta principal, em letras azuis maiúsculas, o nome da empresa: United.
A foto mostra um avião B-787 com o nariz voltado à esquerda, em voo no céu claro. A aeronave é de grande porte com duas avantajadas turbinas, uma de cada lado, sustentadas na parte inferior das asas prateadas com aerodinâmica moderna e um enflechamento das asas mais acentuado nas extremidades finalizadas em pontas com inclinação leve para o alto. A fuselagem é branca, ao centro, janelinhas enfileiradas. Na cauda azul, o emblema da empresa representado por parte de uma esfera em fundo azul, com listras verticais em amarelo e linhas brancas horizontais semicirculares. De ponta a ponta, uma linha em dourado delineia o corpo do avião, inicia fina no nariz e finaliza larga, na cauda. Acima da porta principal, em letras azuis maiúsculas, o nome da empresa: United.

IPTU,IPVA...

A charge mostra um homem de pele clara, magro, com cabelos castanhos curtos, olhos minúsculos em relação ao narigão e boca grande. Ele usa camiseta branca, na mão esquerda segura vários boletos onde se lê: seguro obrigatório, IPTU, IPVA, contas, cobrança. Nas costas do homem, uma grande faca está fincada e na lâmina escrito: Material Escolar! O homem olha com expressão de desânimo e comenta: E ainda dizem que o ano só começa depois do carnaval!
A charge mostra um homem de pele clara, magro, com cabelos castanhos curtos, olhos minúsculos em relação ao narigão e boca grande. Ele usa camiseta branca, na mão esquerda segura vários boletos onde se lê: seguro obrigatório, IPTU, IPVA, contas, cobrança. Nas costas do homem, uma grande faca está fincada e na lâmina escrito: Material Escolar! O homem olha com expressão de desânimo e comenta: E ainda dizem que o ano só começa depois do carnaval!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

A bailarina...

A fotografia mostra um quadro retangular centralizado em uma parede com reboco inacabado pintado em tom mostarda. Na base da tela branca emoldurada com madeira de demolição, está sobreposto um serrote com a parte cortante serrilhada para cima, o cabo de madeira similar à moldura está à esquerda, voltado também acima invadindo parte da moldura. Ao centro da tela, a silhueta em preto de uma bailarina equilibrada com pé esquerdo na ponta, sobre um skate que desliza em declive à direita na parte serrilhada do serrote. A bailarina está com a cabeça elevada, tronco inclinado à frente, braços abertos ao alto com mãos levemente curvas no ar. A perna direita alonga-se para trás na altura da cintura e levanta o tutu armado e curto que ela veste. No canto inferior direito da moldura, a assinatura do artista: Tyler.
A fotografia mostra um quadro retangular centralizado em uma parede com reboco inacabado pintado em tom mostarda. Na base da tela branca emoldurada com madeira de demolição, está sobreposto um serrote com a parte cortante serrilhada para cima, o cabo de madeira similar à moldura está à esquerda, voltado também acima invadindo parte da moldura. Ao centro da tela, a silhueta em preto de uma bailarina equilibrada com pé esquerdo na ponta, sobre um skate que desliza em declive à direita na parte serrilhada do serrote. A bailarina está com a cabeça elevada, tronco inclinado à frente, braços abertos ao alto com mãos levemente curvas no ar. A perna direita alonga-se para trás na altura da cintura e levanta o tutu armado e curto que ela veste. No canto inferior direito da moldura, a assinatura do artista: Tyler.

Então, fiz as contas...

Foto de um cachorro da raça Golden, com pelos lisos e amarelados. Ele usa óculos de grau apoiado no focinho e olha para a câmera por cima do aro dos óculos. O cão está sentado em uma cadeira de escritório em frente a uma mesa com abajur, porta lápis e um caderno com anotações, aonde ele apoia a pata direita. Acima, em letras brancas, lê-se: Então, fiz as contas aqui e...não vai dar pra gente manter o gato.
Foto de um cachorro da raça Golden, com pelos lisos e amarelados. Ele usa óculos de grau apoiado no focinho e olha para a câmera por cima do aro dos óculos. O cão está sentado em uma cadeira de escritório em frente a uma mesa com abajur, porta lápis e um caderno com anotações, aonde ele apoia a pata direita. Acima, em letras brancas, lê-se: Então, fiz as contas aqui e...não vai dar pra gente manter o gato.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Um desenho...

 O desenho em preto e branco é composto por duas imagens lado a lado. À esquerda, em um quadro na parede, uma mulher sorridente da cintura para cima, com os cabelos longos esvoaçantes à esquerda; abaixo do quadro, um aparador com um abajur. Um gatinho preto e em pé, na ponta das patas traseiras, apoia as patinhas brancas dianteiras no aparador. À direita, o gato está sentado no tampo do aparador bem em frente a mulher do quadro, dando a impressão de que a mulher está na ponta do pé, com um vestido e meias em preto. As orelhas pontudas do gato formam as alças do vestido, a cabeça e a parte do corpo do bichano, o vestido e a cauda reta para baixo, as pernas.
 O desenho em preto e branco é composto por duas imagens lado a lado. À esquerda, em um quadro na parede, uma mulher sorridente da cintura para cima, com os cabelos longos esvoaçantes à esquerda; abaixo do quadro, um aparador com um abajur. Um gatinho preto e em pé, na ponta das patas traseiras, apoia as patinhas brancas dianteiras no aparador. À direita, o gato está sentado no tampo do aparador bem em frente a mulher do quadro, dando a impressão de que a mulher está na ponta do pé, com um vestido e meias em preto. As orelhas pontudas do gato formam as alças do vestido, a cabeça e a parte do corpo do bichano, o vestido e a cauda reta para baixo, as pernas.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Labradores...

Foto:Três cães labradores sentados na soleira de uma porta de madeira rústica, um ao lado do outro. Da esquerda para a direita: chocolate, bege e preto. Os três olham à direita na direção da câmera, o labrador bege está com a boca levemente aberta e acima da cabeça dele há um balão onde lê-se:  Como assim diferentes? Somos irmãos...!
Foto:Três cães labradores sentados na soleira de uma porta de madeira rústica, um ao lado do outro. Da esquerda para a direita: chocolate, bege e preto. Os três olham à direita na direção da câmera, o labrador bege está com a boca levemente aberta e acima da cabeça dele há um balão onde lê-se:  Como assim diferentes? Somos irmãos...!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Lily e Maddison

Duas fotografias; a superior mostra Lily, uma cadela branca com manchas esparsas marrons, os olhos dela foram retirados devido a uma grave doença. À direita, Maddison, um cão cinza com manchas marrons. Uma fita amarela presa nas coleiras dos cães permite que Maddison guie Lily. Eles caminham lado a lado em um campo. A inferior mostra à esquerda, Lily tocando a cabeça e focinho na barriga de Maddison que está em pé, compenetrado e atento.
Duas fotografias; a superior mostra Lily, uma cadela branca com manchas esparsas marrons, os olhos dela foram retirados devido a uma grave doença. À direita, Maddison, um cão cinza com manchas marrons. Uma fita amarela presa nas coleiras dos cães permite que Maddison guie Lily. Eles caminham lado a lado em um campo. A inferior mostra à esquerda, Lily tocando a cabeça e focinho na barriga de Maddison que está em pé, compenetrado e atento.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Descrição de um Akhal Teke

Sinopse: Considerado o cavalo dos Contos de Fadas! O cavalo Akhal Teke é uma das raças mais antigas datando de aproximadamente 3000 a.C. Ele serve para basicamente todos os tipos de função, desde lidas em fazendas, até adestramento, corridas e salto. Sua pelagem é uma das características que mais o destaca. Suas origens de habitação são as areias do deserto. Não é um cavalo originalmente dócil, mas uma vez adestrado, é perfeito! Tende a ter olhos bem grandes e marcados, narinas bem abertas (fator responsável pela expressão atrevida que parece ter), pernas bastante longas e altas, e um corpo estreito, longo e tubular, o que lhe rende uma graça vista em poucas raças. Tem uma estatura mediana e tende a ser mais longo do que forte. Descrição: A foto mostra sob um céu azul claro com algumas nuvens, um imponente cavalo do Turcomenistão andando sobre dunas baixas em uma região árida e deserta. Sobre a pelagem quase dourada do animal incidem os raios de sol, evidenciando brilhos metálicos, como se Akhal Teke tivesse sido banhado em ouro. As patas são brancas e os cascos, no mesmo tom da pelagem. A cauda é volumosa, ondulada, longa, bem escovada com a extremidade ao vento. À esquerda, no chão arenoso, a sombra refletida.
Sinopse: Considerado o cavalo dos Contos de Fadas! O cavalo Akhal Teke é uma das raças mais antigas datando de aproximadamente 3000 a.C. Ele serve para basicamente todos os tipos de função, desde lidas em fazendas, até adestramento, corridas e salto. Sua pelagem é uma das características que mais o destaca. Suas origens de habitação são as areias do deserto. Não é um cavalo originalmente dócil, mas uma vez adestrado, é perfeito! Tende a ter olhos bem grandes e marcados, narinas bem abertas (fator responsável pela expressão atrevida que parece ter), pernas bastante longas e altas, e um corpo estreito, longo e tubular, o que lhe rende uma graça vista em poucas raças. Tem uma estatura mediana e tende a ser mais longo do que forte.
Descrição: A foto mostra sob um céu azul claro com algumas nuvens, um imponente cavalo do Turcomenistão andando sobre dunas baixas em uma região árida e deserta. Sobre a pelagem quase dourada do animal incidem os raios de sol, evidenciando brilhos metálicos, como se Akhal Teke tivesse sido banhado em ouro. As patas são brancas e os cascos, no mesmo tom da pelagem. A cauda é volumosa, ondulada, longa, bem escovada com a extremidade ao vento. À esquerda, no chão arenoso, a sombra refletida.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Sexta-feira!

Banner quadrado. Foto parcial de um corredor e dois elevadores lado a lado. Um homem jovem salta em direção ao elevador da direita, com a porta aberta. Vestido com roupas sociais de trabalho, a gravata esvoaçante no ar e uma maleta na mão direita, ele executa um vigoroso passo de balé à aproximadamente 1m de altura. Inclina o corpo de perfil adentrando o elevador, abre em total extensão braços paralelos às pernas, pés em ponta e suspende a maleta marrom quase na altura do teto claro.
Banner quadrado. Foto parcial de um corredor e dois elevadores lado a lado. Um homem jovem salta em direção ao elevador da direita, com a porta aberta. Vestido com roupas sociais de trabalho, a gravata esvoaçante no ar e uma maleta na mão direita, ele executa um vigoroso passo de balé à aproximadamente 1m de altura. Inclina o corpo de perfil adentrando o elevador, abre em total extensão braços paralelos às pernas, pés em ponta e suspende a maleta marrom quase na altura do teto claro.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Um grafite de Mari Pavanelli

A foto mostra um grafite em uma parede branca com algumas rachaduras e limo na base que se estende por sobre a laje no chão. O desenho retrata um rosto feminino e delicado em tons de amarelo pálido; os cabelos ondulados roxos mesclados em verde remetem a movimento; as sinuosidades finalizam no alto à direita com uma mecha fina em curva apontada na mesma direção. À esquerda, uma mecha circular espiralada roxa está entre duas flores cor de rosa de pétalas largas com bordas em salmão. Pinceladas pendem do alto como pequenas gotas douradas e espalham-se alternadas sobre as pétalas e todo o lado esquerdo da pintura. A extensão sinuosa do cabelo cobre o olho direito e sobre ele, próximo a face há outro desenho circular e menor, em roxo; os cabelos finalizam em mechas longas e finas; ladeando a mecha esquerda, duas flores, similares as anteriores, uma das pétalas cobre parte do queixo e a outra, à esquerda, está na ponta da mecha. O rosto é comprido, bem maquiado, olho verde amendoado com cílios longos, sombra e delineio na parte inferior do olho em preto; nariz longo e fino, blush lilás e lábios grossos em rosa. À direita, próximo à mancha úmida da base a assinatura: Mari Pavanelli. À esquerda do grafite, uma pichação em preto em forma de T.
A foto mostra um grafite em uma parede branca com algumas rachaduras e limo na base que se estende por sobre a laje no chão. O desenho retrata um rosto feminino e delicado em tons de amarelo pálido; os cabelos ondulados roxos mesclados em verde remetem a movimento; as sinuosidades finalizam no alto à direita com uma mecha fina em curva apontada na mesma direção. À esquerda, uma mecha circular espiralada roxa está entre duas flores cor de rosa de pétalas largas com bordas em salmão. Pinceladas pendem do alto como pequenas gotas douradas e espalham-se alternadas sobre as pétalas e todo o lado esquerdo da pintura. A extensão sinuosa do cabelo cobre o olho direito e sobre ele, próximo a face há outro desenho circular e menor, em roxo; os cabelos finalizam em mechas longas e finas; ladeando a mecha esquerda, duas flores, similares as anteriores, uma das pétalas cobre parte do queixo e a outra, à esquerda, está na ponta da mecha. O rosto é comprido, bem maquiado, olho verde amendoado com cílios longos, sombra e delineio na parte inferior do olho em preto; nariz longo e fino, blush lilás e lábios grossos em rosa. À direita, próximo à mancha úmida da base a assinatura: Mari Pavanelli. À esquerda do grafite, uma pichação em preto em forma de T.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Descrição de um Turaco-Knysna

Foto de um Turaco-Knysna(Tauraco corythaix; origem: Leste da África do Sul) pousado em meio aos ramos de uma planta de folhas médias e  ​grossas​ com cachopas de pequenos frutos redondos avermelhados. A ave está de costas com a cabeça voltada à direita; tem porte médio, plumagem densa, verde na cabeça/pescoço e azul turquesa, no corpo e na longa cauda. A ​pequena ​cabeça é coroada com uma crista verde e alta, com extremidades brancas, o bico é curto e grosso em laranja avermelhado e uma linha branca logo abaixo do olho contrasta com a plumagem verde, o olho é marrom e o anel ocular é vermelho escuro. As garras são curtas e fortes.
Foto de um Turaco-Knysna(Tauraco corythaix; origem: Leste da África do Sul) pousado em meio aos ramos de uma planta de folhas médias e ​grossas​ com cachopas de pequenos frutos redondos avermelhados. A ave está de costas com a cabeça voltada à direita; tem porte médio, plumagem densa, verde na cabeça/pescoço e azul turquesa, no corpo e na longa cauda. A ​pequena ​cabeça é coroada com uma crista verde e alta, com extremidades brancas, o bico é curto e grosso em laranja avermelhado e uma linha branca logo abaixo do olho contrasta com a plumagem verde, o olho é marrom e o anel ocular é vermelho escuro. As garras são curtas e fortes.